Governo anuncia novo aumento de preços de combustíveis

Imagem
A Petrobras anunciou que vai aumentar em 3% os preços da gasolina nas suas refinarias e bases, o que representa um aumento médio de R$ 0,0512 por litro. O preço do diesel permanecerá igual. Segundo a estatal, a definição do custo dos combustíveis seguirá a flutuação do mercado internacional. O reajuste mais recente feito pela Petrobras havia sido no dia 6 de fevereiro, quando a companhia reduziu os preços dos litros de gasolina em R$ 0,0756 e de diesel em R$ 0,0917
O repasse para o consumidor final nos postos dependerá de fatores como impostos, margens de distribuição e revenda e mistura de biocombustíveis.
De acordo com a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis), o preço da gasolina nas bombas caiu apenas 1% desde o pico de R$ 4,59 por litro atingido na semana do dia 25 de janeiro. Na semana passada, o litro do combustível era vendido no país, em média, a R$ 4,85.
(com informações da Folha)

Rombo de R$ 50 bilhões nas contas

O rombo de R$ 50 bilhões nas contas públicas obrigou o presidente Jair Bolsonaro cometer o mesmo crime de responsabilidade fiscal que o governo Dilma Rousseff cometeu. A falta de recursos para pagamentos de compromissos inadiáveis do governo comprometeu à folha de pagamento.

Paulo Guedes solicitou ao presidente Bolsonaro o "remanejamento" de R$ 50 bilhões entre contas para cumprimento de metas. Se o dinheiro não fosse retirado de uma rubrica para outra seria impossível para o governo manter em dia sua agenda de prioridades.

A atitude Bolsonaro foi alvo de duras críticas. A oposição sinalizou que pedirá ao Tribunal de Contas da União (TCU) que revise a decisão. Sob alegação de crime de responsabilidade fiscal, os parlamentares que fazem oposição ao governo alegam que a ex-presidente Dilma foi cassada justamente por esse motivo.




Comentários

MAIS LIDAS

Deputados negociam para votarem a Reforma da Previdência

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Arábia Saudita e Rússia ameaçam romper relações com Brasil. Agora ficou bonito!