Havan começa demitir. Estava tudo ok?

Imagem
A inauguração da Havan em Santa Cruz do Sul completa quatro meses nesta sexta-feira, 21. Depois da euforia da chegada da rede catarinense, pessoas que foram contratadas para trabalhar no local reclamam de demissões em massa. A situação teria começado logo após a virada do ano.

Uma das ex-funcionárias afirma que a alegação da gerência da loja envolve corte de custos em função de metas que não foram atingidas. “Eu trabalhava em outro local e pedi demissão para ir para a Havan. Fui selecionada, recebi treinamento e estive na abertura. Estava tudo bem mas no dia dois de janeiro acabei demitida”, afirma a jovem que pediu para não ser identificada.
Outro ex-funcionário da empresa, que também solicitou anonimato, alerta que as metas aumentaram depois da inauguração. “Antes era tudo uma maravilha mas depois parece que estabelecem metas para que elas não sejam atingidas”, reclama. Ele acabou demitido no dia 17 de fevereiro, justamente quando completou 90 dias de contrato. O jovem ainda alega q…

Regina Duarte com Bolsonaro em todos os eventos

O presidente Jair Bolsonaro anda preocupado com os problemas que afetam sua rede de comunicação na internet. A informação é que há registros onde sinalizam queda e perda de defensores virtuais que antes atuavam de forma mais efetiva nas postagens do governo e do próprio Bolsonaro.

A CPMI da Fake News, que ainda corre no Congresso, apura a formação de milícia digital para defender o presidente e atacar alvos específicos. O fim do recesso parlamentar reabrirá os trabalhos da Comissão responsável pelas apurações e o clima pode ficar mais tenso.

O general Santos Cruz, demitido por Bolsonaro com base em mensagens falsas, foi um dos principais alvos da "milícia digital". O militar deu queixa formal e a Polícia Federal abriu investigação onde concluiu que o teor e as mensagens entregues a Bolsonaro pelos seus assessores são falsos. Vai ferver.

É inquestionável o desgaste da imagem presidencial de Bolsonaro nas redes sociais e nos eventos públicos. Quando esteve na Bahia, Bolsonaro publicou um vídeo falso onde apareciam várias pessoas. Isso demonstra que a presença de público em seus eventos está em baixa.

Segundo informações, a nova secretária de Cultura, a atriz Regina Duarte, passe acompanhar Jair Bolsonaro em quase todos os eventos. A ideia é estimular a presença de pessoas em razão do apelo que a carreira artística de Regina possa proporcionar.




Comentários

MAIS LIDAS

Deputados negociam para votarem a Reforma da Previdência

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Arábia Saudita e Rússia ameaçam romper relações com Brasil. Agora ficou bonito!