URGENTE: OMS declara pandemia

Imagem
A Organização Mundial da Saúde (OMS) declara uma pandemia do coronavirus, num reconhecimento de que a mera estratégia de conter a proliferação da doença já não seria suficiente. A classificação significa que uma transmissão recorrente está ocorrendo em diferentes partes do mundo e de forma simultânea.
Na prática, ao anunciar a pandemia, a agência de Saúde indica que governos devem trabalhar não mais para apenas conter um caso. Mas atuar para atender uma parcela da população mais ampla e vulnerável. Estratégias direcionadas apenas para identificar casos e isolar pessoas precisam ser trocadas para um plano sanitário que possa focar em evitar mortes.

A mudança no status não significa que a taxa de letalidade tenha sido incrementada. Mas que o risco de um contágio seria maior. Em apenas uma semana, o número de países afetados passou de 45 para mais de 110.

(Da coluna de Jamil Chade no UOL)

Regina Duarte com Bolsonaro em todos os eventos

O presidente Jair Bolsonaro anda preocupado com os problemas que afetam sua rede de comunicação na internet. A informação é que há registros onde sinalizam queda e perda de defensores virtuais que antes atuavam de forma mais efetiva nas postagens do governo e do próprio Bolsonaro.

A CPMI da Fake News, que ainda corre no Congresso, apura a formação de milícia digital para defender o presidente e atacar alvos específicos. O fim do recesso parlamentar reabrirá os trabalhos da Comissão responsável pelas apurações e o clima pode ficar mais tenso.

O general Santos Cruz, demitido por Bolsonaro com base em mensagens falsas, foi um dos principais alvos da "milícia digital". O militar deu queixa formal e a Polícia Federal abriu investigação onde concluiu que o teor e as mensagens entregues a Bolsonaro pelos seus assessores são falsos. Vai ferver.

É inquestionável o desgaste da imagem presidencial de Bolsonaro nas redes sociais e nos eventos públicos. Quando esteve na Bahia, Bolsonaro publicou um vídeo falso onde apareciam várias pessoas. Isso demonstra que a presença de público em seus eventos está em baixa.

Segundo informações, a nova secretária de Cultura, a atriz Regina Duarte, passe acompanhar Jair Bolsonaro em quase todos os eventos. A ideia é estimular a presença de pessoas em razão do apelo que a carreira artística de Regina possa proporcionar.




Comentários

MAIS LIDAS

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Mamata | General corta contratinho de R$ 30 milhões para manter jornalistas no exterior

VÍDEO. Tratores com jatos lançam fezes sobre Parlamento francês