URGENTE: OMS declara pandemia

Imagem
A Organização Mundial da Saúde (OMS) declara uma pandemia do coronavirus, num reconhecimento de que a mera estratégia de conter a proliferação da doença já não seria suficiente. A classificação significa que uma transmissão recorrente está ocorrendo em diferentes partes do mundo e de forma simultânea.
Na prática, ao anunciar a pandemia, a agência de Saúde indica que governos devem trabalhar não mais para apenas conter um caso. Mas atuar para atender uma parcela da população mais ampla e vulnerável. Estratégias direcionadas apenas para identificar casos e isolar pessoas precisam ser trocadas para um plano sanitário que possa focar em evitar mortes.

A mudança no status não significa que a taxa de letalidade tenha sido incrementada. Mas que o risco de um contágio seria maior. Em apenas uma semana, o número de países afetados passou de 45 para mais de 110.

(Da coluna de Jamil Chade no UOL)

O fantasma do ex-capitão Adriano perseguirá políticos

O ex-capitão e chefe da milícia "escritório do crime, Adriano Nóbrega, foi morto na Bahia durante confronto com policiais que ocorreu em um sítio, na manhã de domingo (09). Adriano estava sendo procurado por responder vários crimes e por estar indicado como executor da morte da vereadora do PSOL, Marielle Franco e o seu motorista Anderson.

Ha informações que Adriano era o arquivo vivo que poderia comprometer políticos e autoridades. Na chefia da milícia o ex-policial do BOPE comandava diversos negócios na área comercial e também mantinha relações com o jogo do bicho. Ontem, a polícia da Bahia conseguiu localizar o esconderijo de Adriano e, segundo informações, ele teria trocado tiros ocasião que foi morto.

Adriano poucos dias antes de ser localizado havia mantido contato com seu advogado e manifestado sua preocupação em relação à polícia. De acordo com divulgações da imprensa, o chefe da milícia afirmara que os policiais queriam matá-lo. Considerado um dos homens mais perigosos do Rio de Janeiro, Adriano indicava que sua entrega seria possível. O que não ocorreu.

O fantasma do ex-capitão do BOPE e chefe da milícia deverá perseguir durante muito tempo alguns nomes da política brasileira. Não é oficial, mas os bastidores indicam que Adriano teria deixado um dossiê como forma de garantia de sua vida e caso isso não ocorresse, conforme não aconteceu, teria pedido para seus contatos darem notoriedade de suas denúncias.


Comentários

MAIS LIDAS

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Mamata | General corta contratinho de R$ 30 milhões para manter jornalistas no exterior

VÍDEO. Tratores com jatos lançam fezes sobre Parlamento francês