Havan começa demitir. Estava tudo ok?

Imagem
A inauguração da Havan em Santa Cruz do Sul completa quatro meses nesta sexta-feira, 21. Depois da euforia da chegada da rede catarinense, pessoas que foram contratadas para trabalhar no local reclamam de demissões em massa. A situação teria começado logo após a virada do ano.

Uma das ex-funcionárias afirma que a alegação da gerência da loja envolve corte de custos em função de metas que não foram atingidas. “Eu trabalhava em outro local e pedi demissão para ir para a Havan. Fui selecionada, recebi treinamento e estive na abertura. Estava tudo bem mas no dia dois de janeiro acabei demitida”, afirma a jovem que pediu para não ser identificada.
Outro ex-funcionário da empresa, que também solicitou anonimato, alerta que as metas aumentaram depois da inauguração. “Antes era tudo uma maravilha mas depois parece que estabelecem metas para que elas não sejam atingidas”, reclama. Ele acabou demitido no dia 17 de fevereiro, justamente quando completou 90 dias de contrato. O jovem ainda alega q…

Igrejas querem isenção total de impostos. Uma espécie de paraíso fiscal da bonança

Congressistas evangélicos reuniram com Jair Bolsonaro para definição do percentual de impostos que às igrejas merecem pagar. Adivinhem? Zero. Parlamentares da bancada evangélica estão com a proposta prontinha para inclusão na reforma tributária que será debatida assim que terminar o recesso parlamentar.

O pedido é de isenção total, nenhum imposto a ser pago em território nacional pelas igrejas brasileiras. A intenção é retirar todas as taxas e impostos que incidirem sobre bens móveis e imóveis registrados sob o CNPJ das igrejas. Sendo assim, qualquer aquisição ou aluguel em nome das denominações será completamente livre da carga tributária.

Na ala governista a proposta tem total apoio. O presidente Jair Bolsonaro também assume posição favorável ao pedido da liderança religiosa.


Comentários

MAIS LIDAS

Deputados negociam para votarem a Reforma da Previdência

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Arábia Saudita e Rússia ameaçam romper relações com Brasil. Agora ficou bonito!