Havan começa demitir. Estava tudo ok?

Imagem
A inauguração da Havan em Santa Cruz do Sul completa quatro meses nesta sexta-feira, 21. Depois da euforia da chegada da rede catarinense, pessoas que foram contratadas para trabalhar no local reclamam de demissões em massa. A situação teria começado logo após a virada do ano.

Uma das ex-funcionárias afirma que a alegação da gerência da loja envolve corte de custos em função de metas que não foram atingidas. “Eu trabalhava em outro local e pedi demissão para ir para a Havan. Fui selecionada, recebi treinamento e estive na abertura. Estava tudo bem mas no dia dois de janeiro acabei demitida”, afirma a jovem que pediu para não ser identificada.
Outro ex-funcionário da empresa, que também solicitou anonimato, alerta que as metas aumentaram depois da inauguração. “Antes era tudo uma maravilha mas depois parece que estabelecem metas para que elas não sejam atingidas”, reclama. Ele acabou demitido no dia 17 de fevereiro, justamente quando completou 90 dias de contrato. O jovem ainda alega q…

Gugu teria abusado de menor. Justiça colocou processo em segredo de justiça

Bomba. Circula nas redes sociais a denúncia de que o apresentador de televisão Augusto Liberato, o Gugu, falecido nos EUA, teria abusado de um menino de 13 anos de idade. O processo foi mantido em segredo de justiça e, posteriormente, extinto em razão do pagamento de indenização no valor de R$ 1 milhão mais honorários advocatícios.

Na matéria publicada com exclusividade pelo site DCM, uma fonte entregou a inicial do processo. No site do DCM está assim:

"O DCM recebeu a inicial do processo de uma fonte que terá seu nome protegido e decidiu publicar a reportagem em razão do interesse público, já que se retrata da revelação de um esquema de exploração sexual que envolveu, de um lado, um menor de idade, recém saído da infância, e, de outro, uma poderosa máquina de shows e entretenimento sob controle de Gugu.


“O requerido (Gugu) se utilizou do seu prestígio, que é público e notório, para, juntamente com a sua rede de malfeitores, abusar sexualmente do requerido, sob a chancela de fazê-lo mais um astro de televisão”, escreveram os advogados de Leandro.

Em consequência do ato, foi extinto o processo de número 1049937-02.2013.8.26.0100, que tramitou sigilosamente durante quatro anos e que descreve uma situação de abuso sexual cometido por Gugu."

A notícia desmonta ainda mais a imagem de homem de família que o apresentador passava durante suas entrevistas.




Comentários

Postar um comentário

MAIS LIDAS

Deputados negociam para votarem a Reforma da Previdência

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Arábia Saudita e Rússia ameaçam romper relações com Brasil. Agora ficou bonito!