Governo anuncia novo aumento de preços de combustíveis

Imagem
A Petrobras anunciou que vai aumentar em 3% os preços da gasolina nas suas refinarias e bases, o que representa um aumento médio de R$ 0,0512 por litro. O preço do diesel permanecerá igual. Segundo a estatal, a definição do custo dos combustíveis seguirá a flutuação do mercado internacional. O reajuste mais recente feito pela Petrobras havia sido no dia 6 de fevereiro, quando a companhia reduziu os preços dos litros de gasolina em R$ 0,0756 e de diesel em R$ 0,0917
O repasse para o consumidor final nos postos dependerá de fatores como impostos, margens de distribuição e revenda e mistura de biocombustíveis.
De acordo com a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis), o preço da gasolina nas bombas caiu apenas 1% desde o pico de R$ 4,59 por litro atingido na semana do dia 25 de janeiro. Na semana passada, o litro do combustível era vendido no país, em média, a R$ 4,85.
(com informações da Folha)

Bolsonaro acaba com a farra

O presidente Jair Bolsonaro decidiu tomar medidas que contrariaram até mesmo seus assessores mais próximos. Após o polêmico voo de um dos assessores especiais da Casa Civil à Índia, o que culminou com a demissão do mesmo, o presidente baixou portaria restringindo o uso de aviões de FAB.

A decisão de Bolsonaro pegou o pessoal do segundo escalão de surpresa.

A partir de agora o uso de aeronaves da FAB ficará restrita apenas para ministros em missões oficiais e com autorização prévia do próprio presidente. Ou seja, quem quiser voar terá que seguir pelo aeroporto de Brasília em voo comercial.

O assunto gerou muita polêmica e desgaste depois que Santini saiu de Davos, onde participava do Fórum Econômico Internacional, e foi acompanhar a visita do presidente na Índia. A decisão de levantar voo em uma aeronave oficial praticamente sozinho irritou Bolsonaro.


Comentários

MAIS LIDAS

Deputados negociam para votarem a Reforma da Previdência

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Arábia Saudita e Rússia ameaçam romper relações com Brasil. Agora ficou bonito!