Havan começa demitir. Estava tudo ok?

Imagem
A inauguração da Havan em Santa Cruz do Sul completa quatro meses nesta sexta-feira, 21. Depois da euforia da chegada da rede catarinense, pessoas que foram contratadas para trabalhar no local reclamam de demissões em massa. A situação teria começado logo após a virada do ano.

Uma das ex-funcionárias afirma que a alegação da gerência da loja envolve corte de custos em função de metas que não foram atingidas. “Eu trabalhava em outro local e pedi demissão para ir para a Havan. Fui selecionada, recebi treinamento e estive na abertura. Estava tudo bem mas no dia dois de janeiro acabei demitida”, afirma a jovem que pediu para não ser identificada.
Outro ex-funcionário da empresa, que também solicitou anonimato, alerta que as metas aumentaram depois da inauguração. “Antes era tudo uma maravilha mas depois parece que estabelecem metas para que elas não sejam atingidas”, reclama. Ele acabou demitido no dia 17 de fevereiro, justamente quando completou 90 dias de contrato. O jovem ainda alega q…

Sergio Moro de malas prontas

O ministro Sergio Moro tem mantido discrição sobre a sua permanência no governo Bolsonaro até 2022, quando termina o mandato do presidente. A possível candidatura ao cargo de presidente da República é frequentemente comentada no círculo político e de pessoas mais próximas ao ministro da Justiça.

Analistas políticos garantem que é real e forte a possibilidade de saída de Moro antes do término do mandato presidencial. As derrotas sofridas no Congresso e o baixo entusiasmo do presidente Bolsonaro em apoiá-lo em seus projetos têm contribuído para aumento do desgaste entre os dois agentes públicos.

Moro ampliou sua participação nas redes sociais. Na semana passada ele anunciou sua conta na rede social Instagram. Em poucos dias o ministro conseguiu ganhar mais de 600 mil seguidores. Uma demonstração de força de sua imagem.

Bolsonaro garante que os dois mantêm boas relações profissionais e que não há rusgas, tampouco conflitos de interesses. Entretanto, as decisões do presidente sinalizam desconfiança entre os aliados de Sergio Moro.


Comentários

MAIS LIDAS

Deputados negociam para votarem a Reforma da Previdência

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Arábia Saudita e Rússia ameaçam romper relações com Brasil. Agora ficou bonito!