URGENTE: OMS declara pandemia

Imagem
A Organização Mundial da Saúde (OMS) declara uma pandemia do coronavirus, num reconhecimento de que a mera estratégia de conter a proliferação da doença já não seria suficiente. A classificação significa que uma transmissão recorrente está ocorrendo em diferentes partes do mundo e de forma simultânea.
Na prática, ao anunciar a pandemia, a agência de Saúde indica que governos devem trabalhar não mais para apenas conter um caso. Mas atuar para atender uma parcela da população mais ampla e vulnerável. Estratégias direcionadas apenas para identificar casos e isolar pessoas precisam ser trocadas para um plano sanitário que possa focar em evitar mortes.

A mudança no status não significa que a taxa de letalidade tenha sido incrementada. Mas que o risco de um contágio seria maior. Em apenas uma semana, o número de países afetados passou de 45 para mais de 110.

(Da coluna de Jamil Chade no UOL)

Polícia do Rio de Janeiro engaiola 40 milicianos. Witzel chama Mourão de presidente

O governador Wilson Witzel, do Rio de Janeiro, deu carta branca para a Polícia atuar nos casos de crimes que envolvem milicianos e policiais envolvidos com facções criminosas. Na tarde de ontem (30) uma operação conjunta entre Polícia Militar, Civil, Ministério Público do Rio de Janeiro e membros do MP do Piauí colocou na cadeia 40 pessoas envolvidas em crimes.

Mandados de prisão e busca e apreensão foram cumpridos em vários municípios dentro e fora do estado do Rio de Janeiro. Há informações que entre os presos esteja uma pessoa ligada ao assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson. Policiais civis e militares foram presos e tiveram suas armas apreendidas. Todos ficarão sob custódia da justiça para apuração das denúncias e provas apresentadas contra os envolvidos.

Wilson Witzel festejou o sucesso da operação. Nas redes sociais o governador postou que a polícia faz um excelente trabalho desmantelando a milícia que foi instalada no estado do Rio de Janeiro e colocou em risco a segurança pública.

Na ânsia de comemorar os resultados, o governador do Rio de Janeiro fez uma declaração polêmica. Witzel chamou o general Mourão de presidente, o que deixou Jair Bolsonaro preocupado.


Comentários

MAIS LIDAS

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Mamata | General corta contratinho de R$ 30 milhões para manter jornalistas no exterior

VÍDEO. Tratores com jatos lançam fezes sobre Parlamento francês