Fuga em massa do PCC coloca militares em alerta

Imagem
Setenta e cinco membros do Primeiro Comando da Capital (PCC) fugiram da prisão em Pedro Juan Caballero, no Paraguai. Eles escaparam neste domingo (19), provavelmente por um túnel subterrâneo que ligava um dos pavilhões à área externa da prisão.
A facção brasileira tem forte atuação no Paraguai, devido a tráfico de drogas. De acordo com a imprensa do país, foi encontrado um túnel que ligava um dos pavilhões, voltados a presos da facção criminosa brasileira, à área externa da prisão.
O governo paraguai, no entanto, considera que parte dos criminosos possa ter fugido durante a semana sem usar o túnel. Os responsáveis pela prisão já foram afastados.
"Foi encontrado um túnel e acreditamos que esse túnel foi um recurso enganoso para legitimar ou maquiar a liberação dos presos. Há cumplicidade com as pessoas de dentro da prisão e esse é um fenômeno que acontece em todas as penitenciárias", afirmou o ministro do Interior do país, Euclides Acevedo, em nota publicada em site do govern…

Na TVT: Lula fala em compor até com FHC por "frente ampla"

O ex-presidente Lula deu entrevista para o canal TVT onde abordou vários temas relacionados a política e o tempo que passou na carceragem da Polícia Federal em Curitiba, no Paraná. Lula parecia tranquilo e confiante com os rumos do Partido dos Trabalhadores. Foi enfático na sua posição política em relação ao governo Bolsonaro.

Sobre as articulações para composição de chapa na eleição municipal que ocorre neste ano, o líder petista reafirmou a necessidade de uma análise que coloque o PT como protagonista na disputa. Para ele os demais partidos de esquerda não têm quadro para encarar o que considera uma disputa complexa e difícil.

"O PT tem vários nomes de ex-prefeitos, ex-governadores e até parlamentares atuais com peso para encarar essa batalha. Os demais partidos apenas são partidos de esquerda mas que não fizeram quadros", disse Lula.

Em relação a 2022 o ex-presidente foi indagado sobre a composição de uma frente ampla envolvendo vários nomes da política nacional para derrotar o bolsonarismo. Lula respondeu que essa mesma frente composta com vários políticos de diversas ideologias foi formada para as eleições diretas, no passada. Isso seria viável em um certo momento apenas para romper com a barreira criada pelo movimento que ele considera "fascista".

"Numa disputa eleitoral cada um vai para o seu lado e apresenta suas propostas ao povo, mas para compor numa necessidade de urgência para salvar a democracia a formação de uma frente ampla é viável', não descartou o ex-presidente.




Comentários

MAIS LIDAS

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Arábia Saudita e Rússia ameaçam romper relações com Brasil. Agora ficou bonito!