MEC assume que errou notas do ENEM. A coisa está feia!

Imagem
O ministro da Educação, Abraham Weintraub, admitiu neste sábado 18/I que notas do Enem foram divulgadas com erros.
"Encontramos inconsistências na contabilização e correção da segunda prova do Enem", disse ele em vídeo publicado nas redes sociais.
O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inpe) liberou na véspera os resultados do exame. Imediatamente, candidatos relataram nas redes seu estranhamento com as notas.
Na manhã deste sábado, a União Nacional dos Estudantes (UNE) comentou a confissão do ministro:

ATENÇÃO!! MEC reconhece #erronoenem

Brasil é sede de encontro militar de aliados contra o Irã

Sob o comando diplomático do olavista Ernesto Araújo, o governo Jair Bolsonaro está arrastando o Brasil para o centro da crise instalada após o ataque dos Estados Unidos que assassinou o general iraniano Qassem Soleimani, chefe da Guarda Revolucionária Islâmica do Irã.

Após emitir nota apoiando a ação, o Brasil vai sediar nos dias 5 e 6 de fevereiro um encontro entre aliados militares dos EUA, que será usado por Donald Trump para pressionar a comunidade internacional a apoiar a ofensiva contra o Irã.

Diplomatas ouvidos pelo jornalista Jamil Chade, do Portal Uol – que pediram para não terem suas identidades reveladas por temerem retaliações de Araújo -, dizem que a nota em apoio às ações de guerra dos EUA rompe com a tradição diplomática brasileira, que sempre prezou pelo diálogo, colocando o país numa posição de “lacaio”.

“Ninguém respeita quem adota uma posição de lacaio. Em vez de defender os interesses do país, defendem os interesses americanos. Assim, nenhum país pode ser respeitado”, disse um embaixador.

Segundo o jornalista, oficialmente, a reunião faz parte do Processo de Varsóvia, para debater assuntos relacionados aos refugiados em todo o mundo, mas que a maioria dos países vêm no encontro que acontece no Brasil o objetivo único de conter o Irã. Tanto que China, Rússia e França se recusaram a participar do processo.

(com informações da Revista Fórum)


Comentários

  1. Nos temos muito que fazer aqui no Brasil, para participar dessa loucura que os EU promoveu..vamos aguardar..

    ResponderExcluir
  2. Até há pouco, quando se apoiavam ditaduras da esquerda, terroristas e outras aberrações, os jornalistas isentos calavam-se ou davam como boas novas as infames informações.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

MAIS LIDAS

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Arábia Saudita e Rússia ameaçam romper relações com Brasil. Agora ficou bonito!