Fuga em massa do PCC coloca militares em alerta

Imagem
Setenta e cinco membros do Primeiro Comando da Capital (PCC) fugiram da prisão em Pedro Juan Caballero, no Paraguai. Eles escaparam neste domingo (19), provavelmente por um túnel subterrâneo que ligava um dos pavilhões à área externa da prisão.
A facção brasileira tem forte atuação no Paraguai, devido a tráfico de drogas. De acordo com a imprensa do país, foi encontrado um túnel que ligava um dos pavilhões, voltados a presos da facção criminosa brasileira, à área externa da prisão.
O governo paraguai, no entanto, considera que parte dos criminosos possa ter fugido durante a semana sem usar o túnel. Os responsáveis pela prisão já foram afastados.
"Foi encontrado um túnel e acreditamos que esse túnel foi um recurso enganoso para legitimar ou maquiar a liberação dos presos. Há cumplicidade com as pessoas de dentro da prisão e esse é um fenômeno que acontece em todas as penitenciárias", afirmou o ministro do Interior do país, Euclides Acevedo, em nota publicada em site do govern…

BOMBA: Empresa americana vaza documentos que fraudaram eleições no Brasil e outros países

O lançamento dos documentos começou no dia de Ano Novo em uma conta anônima do Twitter, @HindsightFiles , com links para material sobre eleições na Malásia, Quênia e Brasil. Os documentos foram revelados por Brittany Kaiser , uma ex-funcionária da Cambridge Analytica que denunciou, e serem os mesmos intimados pela investigação de Robert Mueller sobre a interferência russa nas eleições presidenciais de 2016.

Kaiser, que estrelou o documentário da Netflix na lista final do Oscar The Great Hack , decidiu se tornar público após a eleição do mês passado na Grã-Bretanha. "É muito claro que nossos sistemas eleitorais estão abertos a abusos", disse ela. "Estou com muito medo do que acontecerá nas eleições nos EUA ainda este ano, e acho que uma das poucas maneiras de nos protegermos é obter o máximo de informações possível".

Os documentos foram recuperados de suas contas de e-mail e discos rígidos e, embora ela tenha entregue algum material ao parlamento em abril de 2018, ela disse que havia milhares e milhares de páginas a mais que mostravam uma "amplitude e profundidade do trabalho" que iam muito além o que as pessoas pensam que sabem sobre o ' escândalo da Cambridge Analytica ' ”.

(com informações do The Guardian)


Comentários

MAIS LIDAS

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Arábia Saudita e Rússia ameaçam romper relações com Brasil. Agora ficou bonito!