URGENTE: OMS declara pandemia

Imagem
A Organização Mundial da Saúde (OMS) declara uma pandemia do coronavirus, num reconhecimento de que a mera estratégia de conter a proliferação da doença já não seria suficiente. A classificação significa que uma transmissão recorrente está ocorrendo em diferentes partes do mundo e de forma simultânea.
Na prática, ao anunciar a pandemia, a agência de Saúde indica que governos devem trabalhar não mais para apenas conter um caso. Mas atuar para atender uma parcela da população mais ampla e vulnerável. Estratégias direcionadas apenas para identificar casos e isolar pessoas precisam ser trocadas para um plano sanitário que possa focar em evitar mortes.

A mudança no status não significa que a taxa de letalidade tenha sido incrementada. Mas que o risco de um contágio seria maior. Em apenas uma semana, o número de países afetados passou de 45 para mais de 110.

(Da coluna de Jamil Chade no UOL)

Bolsonaro libera R$ 1 bilhão para estados destruídos pela chuva

Após sobrevoar de helicóptero as áreas atingidas pelas fortes chuvas em Minas Gerais, o presidente Jair Bolsonaro participou, nesta quinta-feira (30), de reunião de trabalho em que editou medida provisória que abre crédito extraordinário, no valor de R$ 892 milhões, em favor do Ministério do Desenvolvimento Regional.

O objetivo da medida é viabilizar auxílio emergencial financeiro para auxiliar os Estados do Espírito Santo, Minas Gerais e Rio de Janeiro após as fortes chuvas que assolaram aquelas áreas, causando grande destruição nos municípios atingidos e desabrigando inúmeras famílias.

"Disponibilizamos hoje R$ 1 bilhão para esta região Sudeste atingida. Também os demais ministros, como Infraestrutura, a liberação de rodovias que estavam bloqueadas. A Caixa Econômica Federal, com a liberação de FGTS, a Saúde, bem como os demais ministérios" disse Bolsonaro. "Estamos trabalhando ombro a ombro para buscar mitigar os problemas ocorridos com essa catástrofe que aconteceu nos últimos dias", completou.

Com essa medida, o Governo Federal espera promover a reconstrução da infraestrutura das cidades afetadas e o restabelecimento de serviços essenciais à população.

O Ministério do Desenvolvimento Regional já liberou R$ 7,7 milhões para auxiliar a cidade de Belo Horizonte. Os recursos, solicitados pelo município, serão aplicados na limpeza, recuperação do sistema de drenagem e pavimentação de ruas da capital mineira.

(com informações do Governo Federal)


Comentários

MAIS LIDAS

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Mamata | General corta contratinho de R$ 30 milhões para manter jornalistas no exterior

VÍDEO. Tratores com jatos lançam fezes sobre Parlamento francês