URGENTE: OMS declara pandemia

Imagem
A Organização Mundial da Saúde (OMS) declara uma pandemia do coronavirus, num reconhecimento de que a mera estratégia de conter a proliferação da doença já não seria suficiente. A classificação significa que uma transmissão recorrente está ocorrendo em diferentes partes do mundo e de forma simultânea.
Na prática, ao anunciar a pandemia, a agência de Saúde indica que governos devem trabalhar não mais para apenas conter um caso. Mas atuar para atender uma parcela da população mais ampla e vulnerável. Estratégias direcionadas apenas para identificar casos e isolar pessoas precisam ser trocadas para um plano sanitário que possa focar em evitar mortes.

A mudança no status não significa que a taxa de letalidade tenha sido incrementada. Mas que o risco de um contágio seria maior. Em apenas uma semana, o número de países afetados passou de 45 para mais de 110.

(Da coluna de Jamil Chade no UOL)

Bolsonaro demitiu Santos Cruz com base em mensagens falsas

E agora, José? A Polícia Federal concluiu a investigação. As mensagens que originaram com a execração e exoneração do general Santos Cruz, da SECOM, eram falsas. Um crime foi cometido e o General Santos Cruz foi execrado! 

Quem é o criminoso? Quem é o traidor? Quem foi enganado e quem se deixou enganar? Muitos aplaudiram. Houve até quem tuitasse: "SC caiu, a bebida é por minha conta"!

A Polícia Federal confirmou que as mensagens de WhatApp atribuídas ao general Santos Cruz foram falsificadas. O conteúdo, levado ao presidente Jair Bolsonaro pelo chefe da Secom, Fabio Wajngarten, acabou gerando a demissão do general.

O caso

As imagens mostram uma troca de mensagens que teria ocorrido na manhã do dia 6 de maio de 2019, uma segunda-feira, um dia depois de Santos Cruz ter se reunido com Bolsonaro em meio a uma onda de críticas do escritor Olavo de Carvalho aos militares do governo.


O interlocutor, não identificado, pergunta: "General, como foi lá ontem? Resolveu?". A resposta enviada é "Nada. Ele ficou insistindo no vídeo", escreve o número atribuído ao, na época, ministro. "Mas eu disse na cara dele que isso era coisa do desequilibrado do filho dele e do frouxo do Fabio", se referindo os filho do presidente e ao chefe da Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom).


Comentários

MAIS LIDAS

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Mamata | General corta contratinho de R$ 30 milhões para manter jornalistas no exterior

VÍDEO. Tratores com jatos lançam fezes sobre Parlamento francês