Fuga em massa do PCC coloca militares em alerta

Imagem
Setenta e cinco membros do Primeiro Comando da Capital (PCC) fugiram da prisão em Pedro Juan Caballero, no Paraguai. Eles escaparam neste domingo (19), provavelmente por um túnel subterrâneo que ligava um dos pavilhões à área externa da prisão.
A facção brasileira tem forte atuação no Paraguai, devido a tráfico de drogas. De acordo com a imprensa do país, foi encontrado um túnel que ligava um dos pavilhões, voltados a presos da facção criminosa brasileira, à área externa da prisão.
O governo paraguai, no entanto, considera que parte dos criminosos possa ter fugido durante a semana sem usar o túnel. Os responsáveis pela prisão já foram afastados.
"Foi encontrado um túnel e acreditamos que esse túnel foi um recurso enganoso para legitimar ou maquiar a liberação dos presos. Há cumplicidade com as pessoas de dentro da prisão e esse é um fenômeno que acontece em todas as penitenciárias", afirmou o ministro do Interior do país, Euclides Acevedo, em nota publicada em site do govern…

Avião cai no Irã: 176 mortos

Um avião ucraniano caiu nas primeiras horas desta quarta-feira, perto do Aeroporto Internacional Imam Khomeini, a 30 quilômetros ao sul de Teerã, matando 176 pessoas (entre passageiros e tripulação). Segundo agências, a aeronave, um Boeing 737 que voava pela companhia aérea Ukraine International Airlines (UIA), entrou em colapso logo após decolar da capital do Irã devido a problemas técnicos, em uma noite marcada pelo bombardeio do governo iraniano a duas bases no Iraque onde as tropas americanas estão posicionadas. A Embaixada da Ucrânia no Irã endossou que o avião sofreu uma falha no motor e descartou que se trata de uma ação terrorista.

As autoridades iranianas ainda não forneceram mais informações as causas do incidente, embora os esclarecimentos sobre as falhas técnicas da aeronave tornem menos provável que o acidente esteja relacionado ao conflito entre Washington e Teerã após o assassinato do general iraniano Qasem Soleimani na sexta-feira passada. Na quarta-feira, várias companhias aéreas anunciaram que evitarão trafegar no espaço aéreo do Irã e do Iraque. A Administração Federal de Aviação dos EUA (FAA) proibiu todas as empresas de sobrevoar os dois países, e companhias aéreas do Canadá, Índia, Dubai, Cingapura, Austrália ou Coréia do Sul aderiram à medida de precaução.

(com informações de El País)


Comentários

MAIS LIDAS

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Arábia Saudita e Rússia ameaçam romper relações com Brasil. Agora ficou bonito!