"Imprecionante": O INEP está infectado pelo analfabetismo do governo

Imagem
Depois que o ministro Weintraub, da Educação, escreveu "imprecionante" em sua conta oficial no Twitter vários erros gravíssimos foram detectados em postagens relacionadas a pasta. Alunos que prestaram o Enem acusam que há erros básicos na prova de redação. O caso está sob investigação.
Mais uma falha gravíssima surgiu nas redes sociais. Desta vez quem cometeu a barbárie foi a conta do INEP, órgão responsável pela aplicação do ENEM.
A conta do Inep, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, no Twitter cometeu um erro de português na sexta-feira, dia 17.
“Já são mais de 2,5 milhões de vizualizações (sic) das notas do Enem”, escreveu algum semianalfabeto de um governo de apedeutas.
Após a repercussão, a mensagem foi apagada.

Max Gehringer "ensina" que mentir é melhor do que calar

O famoso escritor e administrador de empreas Max Gehringer, autor de vários livros, fez uma postagem confusa na rede social mais profissional do mundo, o Linkedin. Gehringer foi bastante infeliz na sua colocação ao relatar sobre a chegada de seu avô, de nacionalidade italiana, ao Brasil. 

No texto o escritor relata que ao descobrir que a história sobre a chegada de italianos no Brasil era a mesma contada por 2 milhões de imigrantes daquele país, ficou desconfiado com o tamanho do navio que trouxera toda gente. Gehringer foi tirar conclusões com a tia.

No final do post o famoso escritor incentiva empresas a terem uma "boa história", ainda que seja uma mentira, do que não ter nada pra contar. 

Os comentários a respeito do post do escritor Max Gehringer foram negativos. Soou mal a ideia de incentivar pessoas mentirem ainda que tenham apenas como realidade o silêncio.



Leia o post e deixe seu comentário. 

Vale a pena romantizar a vida ainda que seja por meio de mentiras?




Comentários

MAIS LIDAS

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Arábia Saudita e Rússia ameaçam romper relações com Brasil. Agora ficou bonito!