"Imprecionante": O INEP está infectado pelo analfabetismo do governo

Imagem
Depois que o ministro Weintraub, da Educação, escreveu "imprecionante" em sua conta oficial no Twitter vários erros gravíssimos foram detectados em postagens relacionadas a pasta. Alunos que prestaram o Enem acusam que há erros básicos na prova de redação. O caso está sob investigação.
Mais uma falha gravíssima surgiu nas redes sociais. Desta vez quem cometeu a barbárie foi a conta do INEP, órgão responsável pela aplicação do ENEM.
A conta do Inep, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, no Twitter cometeu um erro de português na sexta-feira, dia 17.
“Já são mais de 2,5 milhões de vizualizações (sic) das notas do Enem”, escreveu algum semianalfabeto de um governo de apedeutas.
Após a repercussão, a mensagem foi apagada.

CUIDADO! WhatsApp vai mandar oficial de justiça na sua casa

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) acaba de determinar a proibição do uso de aplicativos para disparo de mensagens em massa. As principais empresas de tecnologia receberam a decisão dos ministros e já começaram a implementar mudanças radicais.

Na campanha de 2018 várias denúncias foram encaminhadas sobre o uso do aplicativo WhatsApp para disparo de mensagens de cunho político difamatório e muita Fake News contra alvos específicos. O caso foi parar no TSE e motivou a abertura de uma CPMI para apurar responsabilidades. O Facebook que é dono do WhatsApp foi convocado a comparecer à reunião através de seus representantes para América Latina com objetivo de dar explicações.

O WhatsApp divulgou comunicado onde informa que o uso indevido do aplicativo será monitorado com rigor e a empresa passará a notificar quem fizer qualquer tipo de disparo em massa de conteúdo comercial ou político. Não importa que seja difamatório ou com objetivo de vendas.

A decisão deverá afetar o alcance do envio de mensagens. Os números cadastrados também passarão a ter que exibir fotografia e os registros serão checados através de comprovação de identidade.

O rigor nas redes sociais tem sido visto por algumas pessoas como censura. O que você acha disso?


Comentários

Postar um comentário

MAIS LIDAS

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Arábia Saudita e Rússia ameaçam romper relações com Brasil. Agora ficou bonito!