URGENTE: OMS declara pandemia

Imagem
A Organização Mundial da Saúde (OMS) declara uma pandemia do coronavirus, num reconhecimento de que a mera estratégia de conter a proliferação da doença já não seria suficiente. A classificação significa que uma transmissão recorrente está ocorrendo em diferentes partes do mundo e de forma simultânea.
Na prática, ao anunciar a pandemia, a agência de Saúde indica que governos devem trabalhar não mais para apenas conter um caso. Mas atuar para atender uma parcela da população mais ampla e vulnerável. Estratégias direcionadas apenas para identificar casos e isolar pessoas precisam ser trocadas para um plano sanitário que possa focar em evitar mortes.

A mudança no status não significa que a taxa de letalidade tenha sido incrementada. Mas que o risco de um contágio seria maior. Em apenas uma semana, o número de países afetados passou de 45 para mais de 110.

(Da coluna de Jamil Chade no UOL)

Aécio Neves de novo? R$ 1,5 milhão. Quem dará um basta nisso?

O escândalo de pagamentos de propinas pela Fetranspor ganha as principais páginas do noticiário nacional. A Federação quando presidida pelo senhor Lélis Teixeira teria efetuado pagamentos milionários e indecentes para políticos e autoridades. Obviamente todo valor pago era repassado e distribuído na tarifa do transporte público coletivo ou seja, quem pagava a conta era o trabalhador.

Mais uma vez quem figura na lista de recebedores de propina é o deputado federal Aécio Neves, do PSDB de Minas Gerais. O tucano aparece na tabela como sendo o recebedor de R$ 1,5 milhão.

A Fetranspor é responsável pela administração do transporte público do Estado do Rio de Janeiro e divide o espaço com outra entidade a RioÔnibus. No documento entregue, 21 deputados são apresentados como beneficiários dos pagamentos ilícitos.

Há envolvimento de parlamentares do PT, MDB, PSDB, PDT, PEN, PROS, PP, PMN, PSL e outros. O destaque fica por conta de Aécio Neves e Marco Antônio Cabral (filho do ex-governador Sérgio Cabral). Aécio teria recebido R$ 1, 5 milhão e o filho de Cabral recebera R$ 8 milhões.

Desse jeito não há política pública e impostos que bastam para manutenção de um Estado mais tranquilo e sustentável.




Comentários

MAIS LIDAS

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Mamata | General corta contratinho de R$ 30 milhões para manter jornalistas no exterior

VÍDEO. Tratores com jatos lançam fezes sobre Parlamento francês