Bomba-relógio: EUA criaram uma bolha de dívidas maior que 2008. É assustador!

Imagem
Analistas econômicos cada vez mais se lembram da crise financeira de 2008 e advertem que as bolhas podem voltar e arrebentar a qualquer momento. Analista econômico avalia o perigo atual.
Se há mais de 10 anos foi a bolha do mercado imobiliário, agora há outra bomba-relógio: a dívida corporativa, opina o analista econômico Michael Snyder.
“Nós enfrentamos uma bomba de dívida corporativa que é muito, muito maior do que a que enfrentamos em 2008”, disse o autor no seu artigo para TheMostImportantNews.com.
Segundo o analista, as taxas de juros excessivamente baixas da última década permitiram às corporações estadunidenses acumular a maior dívida corporativa da história.
A dívida corporativa total dos Estados Unidos alcançou quase US$ 10 trilhões (R$ 41 trilhão), um recorde de 47% da economia em geral, observa o autor.
No entanto, a dívida total das empresas é na realidade muito maior, se se tiver em conta a dívida das pequenas e médias empresas, as empresas familiares e outras que não est…

Impeachment de Gilmar Mendes no Rio de Janeiro

No Rio, a manifestação a favor do impeachment de Gilmar Mendes ocorre em Copacabana.

Entre os organizadores dos protestos deste domingo estão os grupos Nas Ruas, Movimento Conservador e Movimento Brasil Conservador.

Apesar de todo esforço dos organizadores, o protesto no Rio de Janeiro teve baixa adesão. Não se vê mais aquela multidão que comparecia nas chamadas passadas. Os movimentos de rua perderam credibilidade após surgirem suspeitas de financiamentos privados interessados em resultados eleitorais.

Outro fator que pode ter desarticulado todo trabalho da direita, foi o site TheInterceptBrasil. As denúncias dos bastidores da Lava Jato que apontaram para articulação com movimentos de rua, derrubaram boa parte da credibilidade dos participantes.




Comentários

MAIS LIDAS

Aberração | Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro

Goooooool! | Governo decide acabar com auxílio-reclusão

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência