Angola antecipa pagamento e quita empréstimo com Brasil. E agora?

Imagem
Os empréstimos brasileiros concedidos via BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para os países africanos geraram polêmicas durante o período pré-eleitoral e eleitoral. Vários candidatos utilizaram do argumento para plataforma política e até acusações consideradas infundadas sobre lavagem de dinheiro.
Nesta segunda-feira (9) o Ministério da Economia divulgou nota onde afirma que Angola antecipou o pagamento de todas as parcelas do empréstimo adquirido via BNDES com o Brasil. O dinheiro foi repassado através de parceria entre o governo angolano, a iniciativa privada e o governo brasileiro. 
Angola honrou o compromisso e não deve mais nenhum centavo ao Brasil. Vale ressaltar que o empréstimo rendeu juros aos cofres públicos possibilitando o aumento da receita.

Impeachment de Gilmar Mendes: Alcolumbre sob pressão total

No dia seguinte ao protesto feito em várias cidades do país, manifestantes contrários à permanência do ministro Gilmar Mendes no Supremo Tribunal Federal (STF) usam as redes sociais para pressionar o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), a pautar um dos pedidos de impeachment contra o magistrado. Atendendo a uma das instruções passadas durante as manifestações, eles colocaram nesta segunda-feira (18) a hashtag “AbraImpeachmentAlcolumbre” entre os principais assuntos do Twitter no Brasil, com mais de 150 mil postagens até o fim da manhã.


Pelo menos 19 pedidos para tirar o ministro Gilmar Mendes do cargo, individualmente ou junto com os demais ministros do Supremo, já foram apresentados desde 2005. Destes, há cinco apresentados neste ano e em tramitação, oferecendo denúncia contra ele por crime de responsabilidade.

Em uma das denúncias, o jurista Modesto Carvalhosa alega que Gilmar Mendes exerce atividade político partidária e age de modo incompatível com a honra dignidade e decoro nas funções de ministro do STF. Segundo Carvalhosa, Gilmar Mendes teria montado uma estrutura para eleger o irmão Chico Mendes prefeito de sua cidade natal, o município de Diamantino, no Mato Grosso em 2000 e 2004. Ele também cita votos do magistrado em ações que tramitaram no STF e a participação em decisões que ele não poderia tomar como juiz.


Comentários

  1. A PAULISTA ESTAVA CHEIA ! E ERA FERIADO PROLONGADO ! IMAGINA SE NÃO TIVESSE FERIADO ,COMO ESTARIA A PAULISTA PROTESTANDO CONTRA O GILMAR MENDES ! E A VÓS DO POVO É A VÓS DE DEUS ! E UM POVO UNIDO ,JAMAIS SERÁ VENCIDO !! ROSA SCACCIOTA

    ResponderExcluir
  2. OBRIGADA PELA ATENÇÃO !GOSTARIA DE FAZER PARTE DESSE GRUPO, AMEI !
    .

    ResponderExcluir

Postar um comentário

MAIS LIDAS

Aberração | Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro

Goooooool! | Governo decide acabar com auxílio-reclusão

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência