Bolsonaro e Crivella discursam juntos: "Temos um governo que teme a Deus"

Imagem
Ao lado do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, Jair Bolsonaro discursou neste sábado na formatura de 205 aspirantes da Marinha. Ele disse que o Brasil está mudando para melhor e deixou ainda mais clara a tendência religiosa de seu governo.
"Hoje, temos um governo que valoriza a família, honra os militares e adora a Deus", afirmou.
O evento foi muito aplaudido e contou com a presença de várias autoridades políticas e religiosas de todo Estado.
Bolsonaro reafirmou que o Brasil durante seu governo não descansará na luta pela democracia.

Eles custam R$ 4,2 milhões por ano

Os ex-presidentes que se elegeram a novos cargos políticos (Sarney e Collor) puderam continuar recebendo os recursos, tanto o salário pelo cargo que exerciam, quanto o referente ao auxílio para ex-presidentes.

A origem dos benefícios vem da Lei 7.474/1986, que trata das “medidas de segurança” aos chefes do Executivo brasileiro. Ela foi alterada e ampliada duas vezes em 1994 e reestruturada por meio do Decreto nº 6.381, em fevereiro de 2008, pelo então presidente Lula.

Nos Estados Unidos, os antigos presidentes, que não tenham sido depostos, têm direitos semelhantes. Desde 1958, existe a "Former Presidencts Act" (a lei para ex-presidentes), que provê a estas pessoas uma pensão vitalícia, segurança fornecida pelo serviço secreto, pagamento de pessoal e de escritório, além de imunidade diplomática. No ano passado, somente com a pensão, cada um dos cinco ex-mandatários vivos recebeu US$ 207.800 por ano, que, convertido na cotação atual, equivalem a R$ 768.860, gerando um gasto anual de R$ 3.844.300 somente com este benefício.


Comentários

MAIS LIDAS

Aberração | Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro

Goooooool! | Governo decide acabar com auxílio-reclusão

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência