General Heleno repudia ato em sua conta no Twitter

Imagem
O general Heleno é mais um militar que manifestou indignação contra atos de estelionato praticado por bolsonaristas que, segundo ele, estariam utilizando do nome do militar para arrecadar dinheiro em prol de ato político agendado pelo presidente Bolsonaro.
Heleno foi direto em suas redes sociais e manifestou sua preocupação com a atitude militantes.
Banners circulam pelas redes sociais com várias imagens de oficiais do alto escalão convocando à população para manifestação pelo fechamento do STF e do Congresso.




ATENÇÃO. Estão usando meu nome, indevidamente e sem meu conhecimento, para pedir apoio financeiro a empresários e amigos, em prol de propaganda e/ou de manifestações políticas. Alerto a todos que jamais faria isso ou autorizaria tal procedimento. — General Heleno (@gen_heleno) February 26, 2020

Advogada publica o ódio: "Que estuprem e matem dos ordinários ministros"

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de cumprir a Constituição e reverter entendimento anterior, que permitia a prisão de pessoas sem o trânsito julgado da sentença, causou revolta entre aliados da Lava Jato e de Jair Bolsonaro. Até mesmo advogados e juristas ficaram indignados com a decisão, que permitiu que Lula retomasse a sua liberdade.


Pelas redes sociais, a advogada gaúcha Cláudia Teixeira Gomes, expôs toda sua ira em uma publicação. “Que estuprem e matem as filhas dos ordinários ministros do STF”, escreveu na sua página no Facebook, apagando o post pouco tempo depois. A Fórum, no entanto, teve acesso a um print screen da mensagem divulgada por Cláudia.

Advogada em Osório, no Rio Grande do Sul, segundo informações de seu perfil, a advogada não esconde sua adoração por Jair Bolsonaro e Sergio Moro, com fotos dos dois na rede social.

Por outro lado, Cláudia destila seu ódio contra Lula, Dilma Rousseff e o PT em outras publicações, como a que comemora o golpe parlamentar que derrubou a ex-presidenta.



Comentários

MAIS LIDAS

Deputados negociam para votarem a Reforma da Previdência

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Arábia Saudita e Rússia ameaçam romper relações com Brasil. Agora ficou bonito!