Deputado sofre atentado

Imagem
O deputado federal Loester Trutis, do PSL de Mato Grosso do Sul, disse em suas redes sociais que ele e sua equipe foram alvos de um atentado na manhã deste domingo.
Segundo a publicação, o parlamentar seguia de Campo Grande para Sidrolândia quando o carro em que estava foi alvejado por pelo menos 5 disparos.
“O deputado conseguiu revidar o ataque. Apesar da emboscada, todos estão bem e sem ferimentos”, diz a postagem.

Milícia no Rio de Janeiro envolvida na morte de Marielle Franco

O sargento da reserva da Polícia Militar Ronnie Lessa, acusado de matar a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes, é chefe de milícia na zona oeste carioca, foi dono de um bingo clandestino na Barra da Tijuca e planejava, antes de ser preso, expandir seu negócio de distribuição de água para áreas dominadas por traficantes de drogas do Rio.

As informações constam em relatório da Coordenadoria de Segurança e Inteligência do MP-RJ (Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro), que serviu de base para o pedido aceito pela Justiça do Rio para transferir Lessa para o sistema penitenciário federal.

Lessa foi preso em 12 de março, junto com o ex-PM Élcio Vieira de Queiroz, que foi acusado de dirigir o carro usado no atentado.

Na casa de um amigo do sargento aposentado, policiais civis efetuaram a maior apreensão de fuzis da história do Rio de Janeiro.

Duas semanas depois de serem detidos, Lessa e Élcio foram transferidos para o presídio federal de Mossoró (RN). A dupla foi novamente transferida em julho, desta vez para o presídio federal de Porto Velho.

A defesa do PM pediu ao STF (Supremo Tribunal Federal) que ele retorne a um presídio do Rio. Lessa nega que tenha matado Marielle e Anderson.



Comentários

MAIS LIDAS

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Arábia Saudita e Rússia ameaçam romper relações com Brasil. Agora ficou bonito!