Pastor admite estupro de menor mas culpa o demônio

Imagem
O pastor de uma igreja na cidade de Gaithersburg, no estado de Maryland (EUA), foi preso nesta quarta-feira (25) após ser acusado de uma tentativa de estupro por uma menina que frequentava o local. Ao ser questionado sobre o abuso, ele afirmou que foi levado a atacar a vítima por 'demônios internos'.
Segundo informações da rede de TV norte-americana NBC, o home, identificado como Octavio Cantarero, de 42 anos, é pastor na Igreja Pentecostal Príncipe da Paz e teria invadido o quarto da jovem, que não teve a idade revelada, enquanto ela dormia.
No depoimento, a vítima afirmou que acordou com Cantarero já em cima dela, mas que conseguiu lutar com ele e fugir do quarto. Após a tentativa de estupro, ele teria tentado abafar o caso e silenciar a garota com alguns presentes, além de prometer que a colocaria em uma escola e até pagaria o aluguel de uma residência, caso ela quisesse se mudar.
Ainda de acordo com a publicação, a menina vivia em um dos quartos da igreja desde o último di…

Telegram quer entregar mensagens originais que comprometem Moro

Sérgio Moro, ministro da Justiça, alegou que as mensagens não existem mais em seu celular pessoal e corporativo. O senador do PSD, na Comissão da Constituição e Justiça (CCJ), pediu ordens ao ministro para o que #Telegram possa fornecer os dados que ficam armazenados na nuvem, no servidor.

Moro não sabe que toda conversa e troca de arquivos no aplicativo Telegram ficam armazenados nos servidores da empresa que estão na Rússia. O magistrado não quis dar autorização para remessa dos originais e permanece acusando o #IntercepBrasil de fazer sensacionalismo.

O Telegram garante que fornece todas as mensagens referente ao ministro Sérgio Moro caso as autoridades brasileiras necessitem comprovar as autenticidades das que foram divulgadas até agora pelo site InterceptBrasil.



Comentários

MAIS LIDAS

Aberração | Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro

Goooooool! | Governo decide acabar com auxílio-reclusão

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência