Vereador do PSOL homenageia ditador coreano

Imagem
O vereador Leonel Brizola Neto (PSOL-RJ) apresentou uma “Moção de Louvor e Reconhecimento” na Câmara Municipal do Rio de Janeiro para homenagear o ditador norte-coreano Kim Jong-un. De acordo com o jornal O Globo, a moção foi apresentada no último dia 29.
“Por todo esforço de seu povo e de seu máximo dirigente, excelentíssimo senhor Kim Jong-un, na luta pela reunificação da Coreia e a necessária busca da paz mundial”, diz o documento, que foi entregue para Kim Chol-hok, embaixador do Coreia do Norte no Brasil.
É o fim!
Brizola deve estar revoltado na sepultura!



Telegram não foi "hackeado". Quem é o X9 da Lava Jato?

A Telegram, apesar de pressões da mídia brasileira, garante que invadir seus servidores não é tarefa simples como pensam alguns jornalistas brasileiros. O aplicativo ganhou repercussão no Brasil após as denúncias devastadoras envolvendo o ministro Sérgio Moro e a equipe da força tarefa da Lava Jato. A mídia tenta de todas as formas procurar o hacker responsável pela captura de mensagens comprometedoras.

O InterceptBrasil ainda promete revelar mais mensagens que serão arrasadoras. O arquivo de mensagens, segundo informações, se fosse impresso ocuparia 1.700 páginas no formato Word. Os vídeos e demais arquivos que foram trocados entre Sérgio Moro e membros do Ministério Público Federal (MPF) também serão revelados.

Há informações que o tal hacker pode não ser um hacker, e sim alguém de dentro do próprio meio que insatisfeito com tudo que estava ocorrendo decidiu abrir as mensagens.

As implicações são seríssimas e poderá derrubar o Judiciário e o Ministério Público Federal se as medidas necessárias não forem tomadas.

Moro é o chefe direto da Polícia Federal para tanto deveria ser afastado a fim de propor lisura e transparência as investigações.


Comentários

MAIS LIDAS

Aberração | Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro

Goooooool! | Governo decide acabar com auxílio-reclusão

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência