Pastor admite estupro de menor mas culpa o demônio

Imagem
O pastor de uma igreja na cidade de Gaithersburg, no estado de Maryland (EUA), foi preso nesta quarta-feira (25) após ser acusado de uma tentativa de estupro por uma menina que frequentava o local. Ao ser questionado sobre o abuso, ele afirmou que foi levado a atacar a vítima por 'demônios internos'.
Segundo informações da rede de TV norte-americana NBC, o home, identificado como Octavio Cantarero, de 42 anos, é pastor na Igreja Pentecostal Príncipe da Paz e teria invadido o quarto da jovem, que não teve a idade revelada, enquanto ela dormia.
No depoimento, a vítima afirmou que acordou com Cantarero já em cima dela, mas que conseguiu lutar com ele e fugir do quarto. Após a tentativa de estupro, ele teria tentado abafar o caso e silenciar a garota com alguns presentes, além de prometer que a colocaria em uma escola e até pagaria o aluguel de uma residência, caso ela quisesse se mudar.
Ainda de acordo com a publicação, a menina vivia em um dos quartos da igreja desde o último di…

Mídia internacional repercute caso envolvendo Sérgio Moro e Dellagnol

Apesar de recém publicadas, as revelações do The Intercept Brasil sobre o esquema entre o juiz Sérgio Moro e os procuradores do Ministério Público (especialmente Deltan Dallagnol) para usar politicamente as ações da Operação Lava Jato já ganharam espaço também na imprensa internacional – talvez até mais rapidamente que no próprio Brasil.

Na Argentina, o canal de YouTube El Destape já está comentando o caso em seu programa dominical ao vivo.

O site web do El Destape também já tem uma matéria sobre o caso, na qual não só reproduz os chats das operações entre o Ministério Público e o então juiz de Curitiba (hoje ministro da Justiça), como também alguns detalhes, como o fato de que alguns promotores confessavam que “rezavam para que o PT não voltasse ao poder”.




Comentários

MAIS LIDAS

Aberração | Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro

Goooooool! | Governo decide acabar com auxílio-reclusão

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência