URGENTE: OMS declara pandemia

Imagem
A Organização Mundial da Saúde (OMS) declara uma pandemia do coronavirus, num reconhecimento de que a mera estratégia de conter a proliferação da doença já não seria suficiente. A classificação significa que uma transmissão recorrente está ocorrendo em diferentes partes do mundo e de forma simultânea.
Na prática, ao anunciar a pandemia, a agência de Saúde indica que governos devem trabalhar não mais para apenas conter um caso. Mas atuar para atender uma parcela da população mais ampla e vulnerável. Estratégias direcionadas apenas para identificar casos e isolar pessoas precisam ser trocadas para um plano sanitário que possa focar em evitar mortes.

A mudança no status não significa que a taxa de letalidade tenha sido incrementada. Mas que o risco de um contágio seria maior. Em apenas uma semana, o número de países afetados passou de 45 para mais de 110.

(Da coluna de Jamil Chade no UOL)

Jair Bolsonaro abandona entrevista e sai irritado

A chanceler alemã, Angela Merkel, falou na última quarta-feira (26) em sessão no Parlamento em Berlim que vê ‘com grande preocupação’ a situação no Brasil sob o governo do presidente Jair Bolsonaro, que ela descreveu como ‘dramática’.



“Eu vejo com grande preocupação a questão da atuação do novo presidente brasileiro", afirmou a chanceler, que disse que aproveitará a ocasião da reunião com a cúpula do G20.

Merkel falou em resposta ao questionamento da deputada do Partido Verde Anja Hajduk, segundo a Deutsche Welle. A parlamentar havia questionado se o governo alemão deveria seguir investindo nas negociações de livre-comércio entre União Europeia e Mercosul, dizendo que a União Europeia deveria usar seu peso econômico como instrumento de pressão para que direitos humanos e a defesa do meio ambiente sejam observados em outras partes do mundo, como a América do Sul.


Confira o vídeo.


Comentários

MAIS LIDAS

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Mamata | General corta contratinho de R$ 30 milhões para manter jornalistas no exterior

VÍDEO. Tratores com jatos lançam fezes sobre Parlamento francês