Polícia Federal deflagra operação contra "laranjas" usados na campanha eleitoral em 2018

Imagem
A Polícia Federal deflagrou hoje (11/12) a Operação Títeres*, que tem o objetivo de investigar associação criminosa que seria responsável por fraudes e desvios de recursos públicos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha durante o pleito eleitoral de 2018.
Policiais Federais cumprem 06 mandados de Busca e Apreensão em Boa Vista, Roraima. Os mandados foram expedidos pela justiça da 1ª Zona Eleitoral de Roraima, após representação da Autoridade Policial pelas medidas e manifestação favorável do Ministério Público Eleitoral.
As investigações tiveram início após constatação que determinado partido político, em Roraima, obteve um índice de “custo de votos em reais” referente às candidatas ao cargo de deputado federal ou estadual vinte vezes superior à média brasileira.
Com a análise dos dados, a PF identificou candidatas aos referidos cargos que, apesar dos recursos recebidos, obtiveram um número irrisório de votos. Certa candidata teria recebido quase R$ 105.000,00 e obtido apenas 9 v…

Governo admite que não tem votos

O presidente Jair Bolsonaro declarou nesta quarta-feira o que o mercado mais temia para as previsões futuras do Brasil, o governo não tem votos para aprovação da reforma.

A declaração foi dada ao Programa do Ratinho, do SBT, exibido na noite desta terça-feira. Na entrevista, ele disse, porém, que sente, mesmo os deputados "reticentes", cedendo pela aprovação.

Parlamentares estão decididos que a reforma previdenciária na forma mantida pelo governo pode prejudicar a maioria do povo brasileiro e destruir o tecido social. Há uma frente de combate à aprovação da reforma que não vai ceder aos apelos do governo.

Bolsonaro tem dito pelos corredores que 2019 não tem jeito, a reforma não será aprovada.


Comentários

MAIS LIDAS

Aberração | Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro

Goooooool! | Governo decide acabar com auxílio-reclusão

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência