Vereador do PSOL homenageia ditador coreano

Imagem
O vereador Leonel Brizola Neto (PSOL-RJ) apresentou uma “Moção de Louvor e Reconhecimento” na Câmara Municipal do Rio de Janeiro para homenagear o ditador norte-coreano Kim Jong-un. De acordo com o jornal O Globo, a moção foi apresentada no último dia 29.
“Por todo esforço de seu povo e de seu máximo dirigente, excelentíssimo senhor Kim Jong-un, na luta pela reunificação da Coreia e a necessária busca da paz mundial”, diz o documento, que foi entregue para Kim Chol-hok, embaixador do Coreia do Norte no Brasil.
É o fim!
Brizola deve estar revoltado na sepultura!



Bolsonaro vai entender que seria engolido pela Globo e pelo Sérgio Moro em 2022

Jair Bolsonaro ainda não entendeu que foi apenas o instrumento utilizado pelo grupo identificado nas mensagens do Telegram, para um grande projeto de poder em 2022. Na troca de mensagens entre o Sérgio Moro e a equipe da Lava Jato apresentadas pelo jornalista Glenn Greenwald, a intenção da equipe de Curitiba é clara em retirar Lula da disputa política em 2018.

A vitória de Jair Bolsonaro, na verdade, foi chancelada pela Lava Jato. Tudo indica que a nomeação de Sérgio Moro para ministro da Justiça seria uma espécie de acerto dentro do trabalho desempenhado pela força tarefa. Desta forma cabia a Bolsonaro cumprir o acertado mesmo que a nomeação pudesse trazer consequências a seu mandato.

Agora com a revelação das conversas comprometedoras entre Moro e a equipe da Lava Jato, o ex-juiz deixa de ser o cotado da Globo e dos banqueiros. Moro não terá nenhuma chance em permanecer na condição de ministro e saindo da pasta correrá o risco de ser preso.

Resta agora Bolsonaro entender que ficou distante de um possível concorrente em caso de reeleição, se é que Bolsonaro terá daqui pra frente sustentação política para tal.


Comentários

Postar um comentário

MAIS LIDAS

Aberração | Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro

Goooooool! | Governo decide acabar com auxílio-reclusão

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência