TSE cassa mandato da juíza Selma

Imagem
Por 6 votos a 1, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu, nesta terça-feira 10, cassar o mandato da senadora Selma Arruda (Podemos-MT), conhecida como “Moro de saias” por abuso de poder econômico e caixa dois nas eleições do ano passado. Conhecida como Juíza Selma, a parlamentar aposentou-se da magistratura e concorreu ao cargo pelo PSL.
Com a decisão, novas eleições para o cargo deverão ser convocadas pela Justiça Eleitoral de Mato Grosso, cuja data ainda será definida. A cassação também atinge o primeiro e o segundo suplentes, Gilberto Possamai e Clerie Fabiana. A parlamentar pode recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar suspender a cassação.

Alexandre Frota diz que "não votou em Olavo de Carvalho"

O deputado federal Alexandre Frota, do PSL, está colocando pra fora toda sua indignação contra decisões tomadas pelo presidente Jair Bolsonaro. No Twitter, o parlamentar tem dado declarações de apoio aos generais que foram demitidos nesta semana. Frota considera que as decisões são resultados das opiniões e influências de Olavo de Carvalho.

"Não votei no Olavo de Carvalho. Votei em Jair Bolsonaro. Se soubesse que seria assim não teria votado", escreveu o deputado federal que mantém uma postura de isenção e está surpreendendo o seu eleitorado.

O governo e o PSL não quiseram comentar a postagem de Frota, porém é certo que dentro do partido o desconforto é grande.



Os generais demitidos alegam que a influência de Olavo sobre Bolsonaro é algo incompreensível. Politicamente as decisões tomadas pelo governo ainda não renderam nenhum resultado positivo, pelo contrário há um distanciamento entre à base governista e os que estão no centro. As aprovações da última semana, na verdade, representaram derrota a Jair Bolsonaro.


Comentários

MAIS LIDAS

Aberração | Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro

Goooooool! | Governo decide acabar com auxílio-reclusão

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência