Moro escondeu mais do que se pode imginar

Imagem
O TRF-4 precisa dar satisfação ao povo brasileiro sobre a conduta irregular do ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro.
O traidor da Pátria reconhece a veracidade das mensagens do Telegram divulgadas pelo TheIntecerptBrasil. Quando afirmou que deu palestras e doou o dinheiro pra "caridade", Moro assinou a sua culpa. Além disso, ele tenta esconder o crime que cometeu quando não declarou as palestras que havia dado desrespeitando a resolução do CNJ.
Afinal, pra que serve a estrutura do TRF-4? Depois de tudo que foi revelado até o momento nota-se que Sergio Moro faz pouco caso do órgão.

PSL nacional se manifesta contra Bolsonaro

O presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, acaba de implodir as relações entre o partido e o governo Jair Bolsonaro. Bivar disse à Folha que não há nenhuma razão para manifestações pró-Bolsonaro no próximo domingo, dia 26 de maio.

"[O presidente] não precisa [que as pessoas façam manifestação] porque ele foi institucionalmente e democraticamente alçado ao poder. Não cometeu nenhum crime de improbidade, não cometeu nenhum crime administrativo. Tem uma rede social imensa", disse Bivar, nesta terça-feira (21).

"Para quê tirar o povo para uma coisa que já está dentro de casa? Já ganhamos as eleições, já passou isso aí. Eu vejo sem sentido essa manifestação", completou o presidente da legenda.

Bolsonaro não se manifestou.


Comentários

  1. Presidente Bivar NÃO EXPRESSA A VONTADE DO POVO. O POVO É BOLSONARO, Não PSL. nÃO ESTÁ NA HORA DE....PEDIR AS CONTAS ?

    ResponderExcluir
  2. Nós não votamos no Bolsonaro porque ele é PSL. Votamos porwue é digno do nosso voto. Ele nunca estará sozinho. Deus o escolheu, nós o escolhemos e vamos pra rua pra que o nosso presidente, sinta na pele o quanto estamos com ele.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

MAIS LIDAS

Aberração | Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro

Goooooool! | Governo decide acabar com auxílio-reclusão

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência