Policiais disparam contra o rosto de uma mulher

Imagem
Elizangela Moraes, 44 anos, estava sentada em um banco com o namorado no município de Sorriso (MT), a 420 quilômetros de Cuiabá, quando os dois militares viraram uma esquina e efetuaram os disparos. Ela foi baleada no rosto e no pescoço.
Segundo testemunhas, os policiais Ezio Sousa Dias e Webert Batista Ribeiro, ambos de 30 anos, se envolveram em uma confusão em um bar. Os dois foram presos em flagrante. 
O namorada da vítima, Osvaldo Pereira Gomes Neto, disse, no entanto, que não havia confusão. "Eles nem falaram com a gente, não conhecíamos eles. Nós temos que respeitar a polícia em uma abordagem, porque somos pessoas de bem, mas eu pergunto, o que justifica esse tiro?", questiona. Seu relato foi publicado no G1.
(com informações do G1)



Damares nega que deixará o governo. A síndrome de Velez

A ministra Damares acaba de gravar vídeo na rede social Twitter onde declara que "não deixará o governo". Na gravação ele afirma que a sua saúde está ótima e que ficará junto de Jair Bolsonaro até o fim do mandato.

De acordo com a revista 'Veja' a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, teria pedido para deixar o governo de Bolsonaro, avisando que ficaria na pasta até dezembro deste ano no máximo. No entanto, Damares negou a informação, afirmando que permanecerá no cargo até 'quando o presidente Jair Bolsonaro quiser'.

Resta saber se esse vírus é mais um daqueles que atingiu o Velez.




Comentários

MAIS LIDAS

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Arábia Saudita e Rússia ameaçam romper relações com Brasil. Agora ficou bonito!