Coronavírus no Brasil: Ministério da Saúde nega. Quem acredita no Ministério?

Imagem
Agentes de Saúde, do estado de Minas Gerais, acionaram o sinal de alerta sobre a suspeita de infecção pela bactéria do #coronavírus em uma paciente, que deu entrada com sintomas semelhantes ao que está sendo apresentado na China.
O caso está sendo acompanhando e investigado pela SES (Secretaria Estadual de Saúde), e tratado como 2019-nCoV. A secretaria informou que mais detalhes serão repassados ainda nesta quarta-feira (22).
A idade e a identidade do paciente ainda não foram confirmados. As autoridades chinesas identificaram o novo coronavírus, que resultou em mais de 400 casos confirmados no país asiático. O primeiro caso nos Estados Unidos foi anunciado em 21 de janeiro de 2020.
O Ministério da Saúde nega
O Ministério da Saúde contrapôs a informação prestada pela SES-MG onde afirma que não há comprovação que seja o mesmo vírus. A questão é: quem acredita na informação do governo?
O ano de 2019 foi marcado por desinformação promovida principalmente pelo presidente Jair Bolsonaro e diver…

Barragem vai romper a qualquer momento em Minas Gerais

Um talude da cava da Mina Gongo Soco, em Barão de Cocais, na Região Central de Minas Gerais, se movimentou nesta segunda-feira (13), de acordo com a Mineradora Vale. Uma equipe da Defesa Civil foi notificada por funcionários da empresa que monitoram a estrutura no local.


O talude é a estrutura do terreno que foi escavada e forma uma espécie de inclinação da cava. O que preocupa, segundo o porta-voz da Defesa Civil de Minas Tenente Coronel Flávio Godinho é que, caso haja deslocamento da estrutura, ainda não se sabe a força, nem a quantidade de material que seria carreado para dentro da cava, que fica atrás da Barragem Sul Superior.


Tenente Coronel Godinho garantiu que não houve rompimento da barragem. E lembrou que todos os moradores da região de autossalvamento foram retiradas. Já os moradores das zonas secundárias tiveram treinamento de deslocamento para regiões seguras.


A informação chegou à Defesa Civil Estadual ontem. Nesta terça (14), uma reunião é realizada entre Defesa Civil Estadual e Municipal, Polícia Militar, Bombeiros e comunidade para tratar sobre o assunto.


Em nota, a Vale informou que "está avaliando as possibilidades de eventuais impactos sobre a barragem Sul Superior, distante aproximadamente 1,5km da área do talude. " Segundo a mineradora, a cava e a barragem são monitoradas 24 horas.


Comentários

MAIS LIDAS

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Arábia Saudita e Rússia ameaçam romper relações com Brasil. Agora ficou bonito!