Moro escondeu mais do que se pode imginar

Imagem
O TRF-4 precisa dar satisfação ao povo brasileiro sobre a conduta irregular do ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro.
O traidor da Pátria reconhece a veracidade das mensagens do Telegram divulgadas pelo TheIntecerptBrasil. Quando afirmou que deu palestras e doou o dinheiro pra "caridade", Moro assinou a sua culpa. Além disso, ele tenta esconder o crime que cometeu quando não declarou as palestras que havia dado desrespeitando a resolução do CNJ.
Afinal, pra que serve a estrutura do TRF-4? Depois de tudo que foi revelado até o momento nota-se que Sergio Moro faz pouco caso do órgão.

Polícia Federal estoura empresas de fachada no Ceará. O Brasil em chamas!

Pelo menos três pessoas foram presas nas primeiras horas da manhã desta terça-feira, 16, pela operação Alumínio. Ministério Público do Ceará (MPCE), Receita Federal e Polícias Militar e Civil são responsáveis por cumprir 18 mandados, sendo 11 de prisão temporária em Fortaleza, Jaguaribe, Juazeiro do Norte e outras cidades do Estado. Os alvos são empresas do ramo de alumínio que geram créditos fictícios para receber benefícios indevidos da União.

De acordo com o delegado da Receita Federal e auditor fiscal Marcos Alexandre Lucena, os crimes não são de sonegação fiscal, mas sim de operações com empresas fictícias que geram créditos inexistentes. Assim, as empresas do ramo de alumínio recebiam benefícios da Receita Federal que não teriam direito. O delegado explica que a operação ainda ocorre em sigilo. Nesta manhã, foram visitadas residências, empresas e prédios comerciais das cidades-alvo.

Coletiva de imprensa promovida pelo Ministério Público na tarde desta terça-feira deve divulgar mais dados sobre a operação que segue em curso no Ceará e em outros estados do País. Ainda não foram anunciados quantas pessoas foram presas no total.


Comentários

MAIS LIDAS

Aberração | Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro

Goooooool! | Governo decide acabar com auxílio-reclusão

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência