Camargo Correa: explodiu o escândalo da maior de todas empreiteiras

Imagem
O Antagonista revelou dias atrás que a Polícia Federal apreendeu planilhas, contratos e recibos com mais de R$ 11 milhões pagos pela Camargo Corrêa a Márcio Thomaz Bastos e a uma dezena de escritórios de advocacia no âmbito das investigações da Operação Castelo de Areia.
O valor, porém, é quase quatro vezes maior. Em sua delação, Antonio Palocci disse que a Camargo Corrêa pagou um total de R$ 40 milhões.
Nesse valor, estariam os “5 milhões” que o ex-ministro afirma terem sido usados para a compra de uma liminar que travou a operação. Como mostramos em primeira mão, a cifra coincide com dois repasses feitos pela empreiteira logo após duas importantes decisões judiciais sobre o caso.
Segundo Palocci, Thomaz Bastos teria lhe dito que “pagou 5” no exterior, o que criou certa confusão na investigação sobre qual seria a moeda utilizada: dólares ou reais. Com os novos dados, a PF desconfia que não foram US$ 5 milhões, mas o equivalente a R$ 5 milhões na moeda americana.
Como revelamos em ago…

Mourão se cala sobre decisão da justiça

Após o julgamento do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que reduziu a pena imposta ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no caso do triplex do Guarujá, o vice-presidente Hamilton Mourão disse nesta terça-feira, 23, a jornalistas que "decisão do Judiciário" não se comenta. "Foi reduzida para oito anos (a pena), acho que ele pode sair em um ano e cinco meses (com a progressão), lá por setembro. Decisão do Judiciário a gente não comenta, é igual arbitro de futebol", disse quando questionado sobre o julgamento.

A decisão pela redução da pena do petista para 8 anos, 10 meses e 20 dias de reclusão foi tomada na tarde desta terça pela Quinta Turma do STJ, por unanimidade. Os quatro ministros aceitaram parcialmente o recurso da defesa de Lula, que está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde abril do ano passado, após ser condenado em segunda instância no caso do triplex.Após o julgamento do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que reduziu a pena imposta ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no caso do triplex do Guarujá, o vice-presidente Hamilton Mourão disse nesta terça-feira, 23, a jornalistas que "decisão do Judiciário" não se comenta. "Foi reduzida para oito anos (a pena), acho que ele pode sair em um ano e cinco meses (com a progressão), lá por setembro. Decisão do Judiciário a gente não comenta, é igual arbitro de futebol", disse quando questionado sobre o julgamento.

A decisão pela redução da pena do petista para 8 anos, 10 meses e 20 dias de reclusão foi tomada na tarde desta terça pela Quinta Turma do STJ, por unanimidade. Os quatro ministros aceitaram parcialmente o recurso da defesa de Lula, que está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde abril do ano passado, após ser condenado em segunda instância no caso do triplex.


Comentários

MAIS LIDAS

Aberração | Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro

Goooooool! | Governo decide acabar com auxílio-reclusão

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência