Policiais disparam contra o rosto de uma mulher

Imagem
Elizangela Moraes, 44 anos, estava sentada em um banco com o namorado no município de Sorriso (MT), a 420 quilômetros de Cuiabá, quando os dois militares viraram uma esquina e efetuaram os disparos. Ela foi baleada no rosto e no pescoço.
Segundo testemunhas, os policiais Ezio Sousa Dias e Webert Batista Ribeiro, ambos de 30 anos, se envolveram em uma confusão em um bar. Os dois foram presos em flagrante. 
O namorada da vítima, Osvaldo Pereira Gomes Neto, disse, no entanto, que não havia confusão. "Eles nem falaram com a gente, não conhecíamos eles. Nós temos que respeitar a polícia em uma abordagem, porque somos pessoas de bem, mas eu pergunto, o que justifica esse tiro?", questiona. Seu relato foi publicado no G1.
(com informações do G1)



Mourão ou Olavo de Carvalho. Bolsonaro não sabe quem é o inimigo

Um vídeo compartilhado pelo presidente Jair Bolsonaro em seu canal no Youtube, ao longo de todo esse domingo (22), aumentou a tensão na disputa por espaço dentro de seu governo entre os apoiadores do escritor Olavo de Carvalho e os militares. Na gravação compartilhada pelo presidente, Olavo diz que os “milicos” só fizeram “cagada” nas últimas décadas e que “entregaram o país ao comunismo”. A publicação só foi apagada ontem à noite.

A exclusão do material coincidiu com um post feito quase no mesmo horário pelo vereador carioca Carlos Bolsonaro (PSC), filho do presidente, no Twitter. “Começo uma nova fase em minha vida. Longe de todos que de perto nada fazem a não ser para si mesmos. O que me importou jamais foi o poder. Quem sou eu neste monte de gente estrelada?”, escreveu Carlos, também ontem à noite, em mensagem que sugere seu afastamento do controle das redes sociais do pai e a sua participação no compartilhamento do vídeo.


Comentários

Postar um comentário

MAIS LIDAS

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Arábia Saudita e Rússia ameaçam romper relações com Brasil. Agora ficou bonito!