Moro escondeu mais do que se pode imginar

Imagem
O TRF-4 precisa dar satisfação ao povo brasileiro sobre a conduta irregular do ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro.
O traidor da Pátria reconhece a veracidade das mensagens do Telegram divulgadas pelo TheIntecerptBrasil. Quando afirmou que deu palestras e doou o dinheiro pra "caridade", Moro assinou a sua culpa. Além disso, ele tenta esconder o crime que cometeu quando não declarou as palestras que havia dado desrespeitando a resolução do CNJ.
Afinal, pra que serve a estrutura do TRF-4? Depois de tudo que foi revelado até o momento nota-se que Sergio Moro faz pouco caso do órgão.

Jair Bolsonaro quem vai encarar os banqueiros?

O presidente Jair Bolsonaro está encurralado pelos movimentos MBL e Nas Ruas, além de contar com a tensão criada pelos deputados federais de sua base que forçam a votação da Reforma da Previdência. Na verdade, quem está nos bastidores dessa reforma são os banqueiros.

Bancos privados são os mais interessados na votação e aprovação da reforma previdenciária. O montante da dívida dos bancos com a União ultrapassa R$ 300 bilhões. Entregar a carteira previdenciária para a iniciativa privada significa abrir um mercado para bancos venderem capitalização e amortizarem suas dívidas sobre o capital a ser explorado.

Nesta quarta-feira (17) a CCJ colocou para a próxima semana a votação e a leitura do parecer que determina se o projeto seguirá ou não para a Câmara dos Deputados. Bastou o adiamento para começar o ataque especulativo dos bancos sobre a economia brasileira. O dólar começou a operar em alta e os índices da BOVESPA caíram. Isso significa que os bancos estão emitindo papéis e sinalizando para investidores que não é seguro colocar dinheiro no Brasil.

Bolsonaro precisa buscar estruturar o governo de forma que o mercado seja domado e o dólar não dite as normas da economia.




Comentários

MAIS LIDAS

Aberração | Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro

Goooooool! | Governo decide acabar com auxílio-reclusão

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência