Petrobras garante lucro de US$ 34 bilhões para acionistas americanos. "Amamos a direção da empresa", disseram

Imagem
A diretoria da Petrobras reuniu nesta semana com representantes de bancos e acionistas americanos, em Nova Iorque. O encontro, segundo assessores do banco BTG Pactual, soou como "música aos ouvidos".
Os diretores garantiram que farão uma nova projeção de alta das ações da empresa na Bolsa de Valores e assumiram compromisso em distribuir US$ 34 bilhões em dividendos entre os anos de 2020 e 2024, o que dará um percentual de ganho de 9%.
As medidas adotadas pela estatal levarão mais dinheiro para as contas de agências, bancos e acionistas. 
Na bomba o preço médio do litro de gasolina varia entre R$ 4,28 e R$ 5,15. O que está impactando de forma negativa no mercado consumidor interno.
A informação é do site Moneytimes.



Jair Bolsonaro formaliza saída do Brasil do golpe comunista

O golpe comunista orquestrado por Lula e Hugo Chavez foi a criação do bloco UNASUL, a união de países da América do Sul em um bloco para consolidação do projeto da "Pátria grande". Lula, durante seu governo, enviou remessas absurdas de dinheiro para países membros do tal bloco. O dinheiro foi utilizado de forma indevida e à União amarga prejuízos bilionários.

Nesta semana o presidente Jair Bolsonaro formalizou a saída do Brasil da UNASUL promovendo o alívio necessário que o povo brasileiro necessita para deixar a bandeira comunista. Em sua conta oficial Bolsonaro manifestou sua certeza e tranquilidade com a decisão.

A UNASUL produziu mais prejuízos do que benefícios devido o perfil ideológico das ações assumidas pelos membros do bloco.


Comentários

  1. O parágrafo único do artigo 4 da CF de 88 é aonde legítima a URSS Latina com todas as letras.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

MAIS LIDAS

Aberração | Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro

Goooooool! | Governo decide acabar com auxílio-reclusão

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência