Moro escondeu mais do que se pode imginar

Imagem
O TRF-4 precisa dar satisfação ao povo brasileiro sobre a conduta irregular do ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro.
O traidor da Pátria reconhece a veracidade das mensagens do Telegram divulgadas pelo TheIntecerptBrasil. Quando afirmou que deu palestras e doou o dinheiro pra "caridade", Moro assinou a sua culpa. Além disso, ele tenta esconder o crime que cometeu quando não declarou as palestras que havia dado desrespeitando a resolução do CNJ.
Afinal, pra que serve a estrutura do TRF-4? Depois de tudo que foi revelado até o momento nota-se que Sergio Moro faz pouco caso do órgão.

Carlos Bolsonaro vai pra cima de Mourão

O vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, abriu a quinta-feira (25) no Twitter lembrando que o general Hamilton Mourão tem uma vontade "crocodilal". Carlos postou comentário do dinossauro político Levy Fidelyx que saiu em defesa de Mourão afirmando que, na condição de vice, pode e deve interferir onde quiser.

Crocodilal seria um comportamento predador, destruidor de tudo que passa pela frente. Os crocodilos são assim.

“Esta cartinha está até bem elegante. O que se vê desde a época da transição é um “interesse” “crocodilal” em situações desnecessárias. Aos que pedem para eu parar, digo que se informar ou não é uma escolha e estamos todos no mesmo barco chamado Brasil, mas nos recuperando (SIC)”, tuitou o 02.

Carlos Bolsonaro tem sido de uma campanha que visa assassinar sua reputação. Sua vida particular, seu relacionamento, suas decisões, tudo tem sido revirado pela imprensa na intenção clara em desestabilizar sua influência política junto ao pai Bolsonaro.

Mourão, por sua vez, age como se fosse vítima. Há quem olhe com desconfiança as andanças do vice-presidente que deu declarações estranhas à articulação política.



Comentários

MAIS LIDAS

Aberração | Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro

Goooooool! | Governo decide acabar com auxílio-reclusão

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência