Pastor admite estupro de menor mas culpa o demônio

Imagem
O pastor de uma igreja na cidade de Gaithersburg, no estado de Maryland (EUA), foi preso nesta quarta-feira (25) após ser acusado de uma tentativa de estupro por uma menina que frequentava o local. Ao ser questionado sobre o abuso, ele afirmou que foi levado a atacar a vítima por 'demônios internos'.
Segundo informações da rede de TV norte-americana NBC, o home, identificado como Octavio Cantarero, de 42 anos, é pastor na Igreja Pentecostal Príncipe da Paz e teria invadido o quarto da jovem, que não teve a idade revelada, enquanto ela dormia.
No depoimento, a vítima afirmou que acordou com Cantarero já em cima dela, mas que conseguiu lutar com ele e fugir do quarto. Após a tentativa de estupro, ele teria tentado abafar o caso e silenciar a garota com alguns presentes, além de prometer que a colocaria em uma escola e até pagaria o aluguel de uma residência, caso ela quisesse se mudar.
Ainda de acordo com a publicação, a menina vivia em um dos quartos da igreja desde o último di…

A primeira pessoa "não binária" se arrepende e confessa: "não há terceiro gênero"

Um homem que vivia como uma mulher transgênero e, em seguida, tornou-se a primeira pessoa "não-binária" legalmente reconhecida da América, agora diz que tudo era uma farsa e que ele quer viver como homem novamente.

Jamie Shupe, um veterano do exército que fez manchetes em todo o mundo devido ao seu status não-binário em 2016, escreve em uma coluna Daily Signal que ele se convenceu de que era mulher durante uma crise de saúde mental em 2013. A profissão médica confirmou seu status e então o fez novamente quando queria se tornar não-binário - isto é, nem masculino nem feminino.

Em 2016, um juiz do Oregon concedeu seu pedido para reconhecê-lo como não-binário. The Guardian, um jornal do Reino Unido, publicou uma matéria sobre ele sob a manchete: "Jamie Shupe se torna a primeira pessoa não-binária legalmente nos EUA".

Mas em sua coluna Daily Signal, Shupe diz que não precisava de afirmação da comunidade médica. Ele precisava de ajuda.

"Há uma abundante literatura on-line informando às pessoas transexuais que a mudança de sexo não é real", escreve Shupe. “Mas quando um médico licenciado lhe escreve uma carta declarando essencialmente que você nasceu no corpo errado e uma agência governamental ou tribunal de direito valida essa ilusão, você fica danificado e confuso. Eu certamente fiz.


Comentários

MAIS LIDAS

Aberração | Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro

Goooooool! | Governo decide acabar com auxílio-reclusão

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência