Angola antecipa pagamento e quita empréstimo com Brasil. E agora?

Imagem
Os empréstimos brasileiros concedidos via BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para os países africanos geraram polêmicas durante o período pré-eleitoral e eleitoral. Vários candidatos utilizaram do argumento para plataforma política e até acusações consideradas infundadas sobre lavagem de dinheiro.
Nesta segunda-feira (9) o Ministério da Economia divulgou nota onde afirma que Angola antecipou o pagamento de todas as parcelas do empréstimo adquirido via BNDES com o Brasil. O dinheiro foi repassado através de parceria entre o governo angolano, a iniciativa privada e o governo brasileiro. 
Angola honrou o compromisso e não deve mais nenhum centavo ao Brasil. Vale ressaltar que o empréstimo rendeu juros aos cofres públicos possibilitando o aumento da receita.

Silas Malafaia, o "deus" da razão, decide atacar Mourão

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) está sob intensas críticas entre os conservadores brasileiros após sua declaração a respeito do aborto, afirmando que a decisão sobre uma interrupção de gravidez pertence à mulher e que o tema é uma questão de saúde pública.

O pastor Silas Malafaia disse que Mourão está fazendo o jogo da imprensa, que está “ávida” para o governo dar errado, e que o papel do vice era ficar de prontidão para substituir o presidente quando fosse necessário, e não dar “pitaco” para causar polêmicas.

“Grande parte do povo brasileiro votou em Bolsonaro por causa da agenda que ele defende. Bolsonaro é a favor da família tradicional, é contra ideologia de gênero e contra o aborto. General Mourão, por que lá trás, antes da indicação de você como vice, por que você não abriu a sua boca dizendo que apoiava o aborto porque ‘é uma questão de saúde pública’?”, questionou o pastor.

“É covardia, cinismo, oportunismo da sua parte abrir a boca agora, nesse momento que o governo se inicia. E o seu papel constitucional é substituir o presidente nos seus impedimentos. Não é ficar dando pitaco naquilo, pelo qual, o povo elegeu Bolsonaro”, acrescentou Malafaia.

Sobre aborto ser questão de saúde pública, o pastor disse que essa alegação “é uma falácia desses esquerdopatas que lutaram contra vocês, apoiados por parte da mídia”, que em geral propaga valores progressistas.



Comentários

  1. Lembrar ao senhor Silas Malafaia ;Deus com maiuscula .Pastor e servo de Deus e se ocupa com a obra de Deus.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

MAIS LIDAS

Aberração | Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro

Goooooool! | Governo decide acabar com auxílio-reclusão

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência