URGENTE: Bolsonaro é acusado de golpe contra o Estado

Imagem
É grave a denúncia que o presidente Jair Bolsonaro está disparando de seu celular pessoal vídeo em tom dramático, com cenas de "facada" em Juiz de Fora e apelo para a manifestação do dia 15 de março, na avenida Paulista onde pede o fechamento do Congresso Nacional.
Vários veículos da imprensa brasileira repercutem a notícia que caiu feito bomba e pegou até mesmo os militares de surpresa.
Mais cedo o general Santos Cruz classificou de "irresponsabilidade" o banner onde saia a convocação  com imagens de generais, em alusão as Forças Armadas.
Nesse momento uma reunião de emergência está sendo convocada para analisar a postura do presidente.

Projeto quer a criminalização do comunismo e do socialismo no Brasil

Países civilizados não permitem que seus cidadãos saiam às ruas ou manifestem suas ideias em partidos ligados ao comunismo e o socialismo. Da mesma forma que impedem que símbolos ligados a Adolf Hitler sejam lembrados em camisetas, banners e peças partidárias. O fundamento para tal proibição são as mortes provocadas por esses sistemas que mais contribuíram para destruir do que construir um povo.

O comunismo matou mais de 100 milhões de pessoas no mundo. 

Na Polônia, por exemplo, os cidadãos são proibidos de saírem às ruas com camisetas estampadas com a imagem de Che Guevara. O povo aprovou e o parlamento aprovou uma lei que defende a extinção completa de todos os símbolos e ícones do comunismo.

A Lituânia, hoje país membro da UE, criou leis proibindo a veiculação de qualquer peça ligada ao comunismo e o nazismo. É terminantemente proibida a estampa e a criação de movimentos que defendam as ideias ligadas a esses sistemas.

Na Geórgia, em 2011, o povo pediu o banimento das lembranças, símbolos e ícones do comunismo em todo território nacional. Gravuras, museus, escolas e todo tipo de publicidade do comunismo foi extinta completamente do meio da sociedade.

No Brasil há um Projeto de Lei que pede a proibição, extinção e criminalização do comunismo e do socialismo em todo território nacional. O PL 5358/2016 quer pedir a criminalização da apologia ao comunismo/socialismo.

Os partidos ligados ao comunismo terão que alterar seus estatutos e normas, bem como banir de seus logos qualquer menção ao sistema a ser extinto. Nas ruas ninguém poderá fazer alusão ao comunismo e o socialismo, nem mesmo utilizar camisetas do guerrilheiro Che Guevara e demais lideranças comunistas.

A iniciativa está em fase de apreciação da CCJ e depende da pressão popular para ter parecer favorável.

Em tempos de crise com a Venezuela e o surgimento de ditadores assassinos de inocentes a ideia tende a ganhar forte adesão popular no Brasil e o comunismo pode ser banido definitivamente do território nacional.


Comentários

  1. Corretíssimo!! Demorou para acabar, com essa aberração!! Forma de governar, que só interessa, para pessoas de carácter duvidoso..!!

    ResponderExcluir
  2. O povo tem que ser orientado para aderir a este Projeto que busca a reparação, proibindo toda e qualquer referência ao comunismo/socialismo. O mundo já entendeu há décadas que o nazismo deveria ser proibido e assim o fez. Com o comunismo não poderia ter sido diferente. Desde então esta ideologia abriga os nazistas e fascistas do mundo por sua absoluta identidade de conceitos ditatoriais.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

MAIS LIDAS

Deputados negociam para votarem a Reforma da Previdência

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Arábia Saudita e Rússia ameaçam romper relações com Brasil. Agora ficou bonito!