Coronavírus no Brasil: Ministério da Saúde nega. Quem acredita no Ministério?

Imagem
Agentes de Saúde, do estado de Minas Gerais, acionaram o sinal de alerta sobre a suspeita de infecção pela bactéria do #coronavírus em uma paciente, que deu entrada com sintomas semelhantes ao que está sendo apresentado na China.
O caso está sendo acompanhando e investigado pela SES (Secretaria Estadual de Saúde), e tratado como 2019-nCoV. A secretaria informou que mais detalhes serão repassados ainda nesta quarta-feira (22).
A idade e a identidade do paciente ainda não foram confirmados. As autoridades chinesas identificaram o novo coronavírus, que resultou em mais de 400 casos confirmados no país asiático. O primeiro caso nos Estados Unidos foi anunciado em 21 de janeiro de 2020.
O Ministério da Saúde nega
O Ministério da Saúde contrapôs a informação prestada pela SES-MG onde afirma que não há comprovação que seja o mesmo vírus. A questão é: quem acredita na informação do governo?
O ano de 2019 foi marcado por desinformação promovida principalmente pelo presidente Jair Bolsonaro e diver…

Força-tarefa da Lava Jato do Rio de Janeiro: a limpeza do estado do Rio está em curso

O juiz Marcelo Bretas tem sido um dos magistrados mais exigidos e vigiados após a saída do juiz Sérgio Moro, de Curitiba. Bretas é o homem cuja caneta pode promover a maior limpeza do estado do Rio de Janeiro.

O Rio de Janeiro foi sequestrado e assaltado pela maior quadrilha que o Brasil já teve conhecimento. Encabeçada pelo ex-governador Sérgio Cabral e figuras públicas ligadas ao próprio Ministério Público e Judiciário, o estado teve seus contas destruídas nos últimos 20 anos. Cabral, segundo o próprio MPF, roubou um "oceano de dinheiro". A analogia feita por um dos procuradores da Lava Jato buscava conduzir a percepção do povo brasileiro para o tamanho do problema.

Na condução da Lava Jato, no Rio de Janeiro, o juiz Marcelo Bretas já foi alvo de falsas denúncias e teve sua vida privada vasculhada pela imprensa chapa branca. Bretas é atualmente o magistrado com maior prestígio e credibilidade junto a opinião pública.

Cabe a força-tarefa da Lava Jato não permitir ser contaminada por ideologias e infiltrados do sistema político corrupto que arruinou as contas públicas da melhor economia do Brasil. O assalto orquestrado por Sérgio Cabral e sua quadrilha tirou do Rio de Janeiro sua capacidade de receber novos investimentos e gerar mais empregos.

O Rio vive seu pior momento na história. É competência das autoridades buscarem ganhar tempo para diminuir o sofrimento do povo causado exclusivamente pela inércia da Justiça em punir grandes criminosos.


Comentários

MAIS LIDAS

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência

Maduro mandar queimar lojas da Maçonaria sob acusação de organização criminosa

Arábia Saudita e Rússia ameaçam romper relações com Brasil. Agora ficou bonito!