Angola antecipa pagamento e quita empréstimo com Brasil. E agora?

Imagem
Os empréstimos brasileiros concedidos via BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para os países africanos geraram polêmicas durante o período pré-eleitoral e eleitoral. Vários candidatos utilizaram do argumento para plataforma política e até acusações consideradas infundadas sobre lavagem de dinheiro.
Nesta segunda-feira (9) o Ministério da Economia divulgou nota onde afirma que Angola antecipou o pagamento de todas as parcelas do empréstimo adquirido via BNDES com o Brasil. O dinheiro foi repassado através de parceria entre o governo angolano, a iniciativa privada e o governo brasileiro. 
Angola honrou o compromisso e não deve mais nenhum centavo ao Brasil. Vale ressaltar que o empréstimo rendeu juros aos cofres públicos possibilitando o aumento da receita.

Política e Poder | Sem cartão corporativo Bolsonaro come em bandejão em Davos

O presidente Jair Bolsonaro viajou para Davos acompanhado de sua comitiva e o ministro Sérgio Moro. A diferença neste encontro daquele que aconteceu nos governo Lula e Dilma Rousseff é desta vez os representantes brasileiros foram sem o cartão corporativo.

O famigerado cartão corporativo é o passe-livre para gastanças de agentes públicos inescrupulosos. Nele as despesas não são descritas e algumas são protegidas por sigilo. Lula e Dilma quando estiveram em Davos hospedaram em hotel cuja diária era R$ 26 mil por pessoa. Um tremendo absurdo. Tudo pago no cartão corporativo.

Bolsonaro e Sérgio Moro estão hospedados num hotel simples bem próximo ao local do evento e fazem suas refeições nos chamados bandejões, são os restaurantes populares. Davos, bem diferente do Brasil, prima pela qualidade da alimentação e oferece comida boa e barata pra quem quiser economizar.



Comentários

  1. O Presidente, foi comer nesse restaurante, para conhecer e implantar, esse sistema de restaurante para implantar aqui no Brasil, visando a classe de renda mais baixa.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

MAIS LIDAS

Aberração | Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro

Goooooool! | Governo decide acabar com auxílio-reclusão

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência