Rodrigo Maia recebe envelope com fezes

Imagem
O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), recebeu em seu gabinete como parlamentar, localizado no Anexo IV da Casa, um envelope contendo detritos fecais, há cerca de dez dias. O caso do envelope com fezes está sendo investigado pela Polícia Legislativa da Câmara.
Segundo rumores, o próprio Maia contou a amigos sobre o envelope e pediu que o caso fosse investigado. A informação é que o envelope foi aberto por uma funcionária do gabinete.
Outros deputados teriam recebido envelopes semelhantes em seus gabinetes. Na ocorrência, a Polícia identificou um remetente falso e registrou o conteúdo como “fezes”.

Política e Poder | Por que a Globo quer destruir Bolsonaro e família? A resposta está aqui

A Rede Globo voltou a entrar na mira das investigações do escândalo de corrupção da FIFA. Desta vez, na voz do argentino Jose Eladio Rodriguez, apontado como um dos intermediários dos pagamentos de propinas da Torneos y Competencias (TyC) a cartolas e acusados.

Na continuação do julgamento do escândalo pela Suprema Corte do Brooklyn, em Nova York, nos Estados Unidos, Eladio confirmou que o ex-presidente da CBF, José Maria Marín recebeu US$ 600 mil, o equivalente a quase R$ 2 milhões, e outros US$ 900 mil, quase R$ 3 milhões, foram para seu sucessor, Marco Polo Del Nero, pelos direitos de transmissão da Copa América e Copa Libertadores da América.

O argentino responsável pela administração e finanças da T&T (offshore da TyC na Holanda) em Buenos Aires explicou que parte desses repasses foi possível graças à Rede Globo. Relatou que a offshore holandesa foi criada exclusivamente para negociar os direitos de transmissão de competições com a Globo, que comprava do que os adquiridos pela TyC.


Para isso, a T&T nas Ilhas Cayman vendia seus direitos à offshore holandesa a um baixo preço, que por sua vez revendia os direitos da Copa Libertadores à emissora brasileira por um valor mais caro. A T&T na Holanda, contou Eladio, existia apenas para revender os direitos à Globo e, imediatamente depois, fazer os pagamentos secretos com parte desse lucro.

Nessa diferença de quantias milionárias, era possível pagar aos dirigentes da CBF. Jose Eladio Rodriguez não especificou quanto a Rede Globo supervalorou para que o esquema de pagamentos de propinas fosse possível, mas detalhou quanto os cartolas receberam.

Em 2013, por exemplo, a Torneos y Competencias pagou 1 milhão e meio de dólares em subornos a Marín e mais 1 milhão e meio a Marco Polo Del Nero para a transmissão da Copa América. Rodríguez descrevia ambos os cartolas como "brasileiro", no singular, porque os dois sempre estavam juntos.

Em 2015, quando o esquema de corrupção da FIFA foi desmontado pelas autoridades norte-americanas com as primeiras prisões, Jose Eladio Rodriguez determinou que funcionários do suporte técnico dos escritórios da Torneos em Buenos Aires e no Uruguai destruíssem os servidores com as informações secretas do esquema.

A relação de Rodríguez com Alejandro Burzaco, o primeiro argentino a emparedar a emissora de televisão brasileira, é que o mais novo depoente era o principal funcionário de Burzaco. Ele prestou depoimento na Corte do Brooklyn, em Nova York, por aproximadamente duas horas.


Bolsonaro prometeu disciplinar a Globo


O presidente Jair Bolsonaro durante a sua campanha afirmou que ia dar um basta na gastança de recursos públicos principalmente com a Globo. A postura combativa de Bolsonaro acendeu o sinal vermelho dentro da emissora o que ter gerado um desejo de realizar um trabalho de jornalismo investigativo para derrubar o presidente.


Flávio Bolsonaro é a bola da vez na pauta da emissora que está prometendo mais dor de cabeça.

Flávio Bolsonaro acusado

Comentários

MAIS LIDAS

Aberração | Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro

Goooooool! | Governo decide acabar com auxílio-reclusão

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência