Camargo Correa: explodiu o escândalo da maior de todas empreiteiras

Imagem
O Antagonista revelou dias atrás que a Polícia Federal apreendeu planilhas, contratos e recibos com mais de R$ 11 milhões pagos pela Camargo Corrêa a Márcio Thomaz Bastos e a uma dezena de escritórios de advocacia no âmbito das investigações da Operação Castelo de Areia.
O valor, porém, é quase quatro vezes maior. Em sua delação, Antonio Palocci disse que a Camargo Corrêa pagou um total de R$ 40 milhões.
Nesse valor, estariam os “5 milhões” que o ex-ministro afirma terem sido usados para a compra de uma liminar que travou a operação. Como mostramos em primeira mão, a cifra coincide com dois repasses feitos pela empreiteira logo após duas importantes decisões judiciais sobre o caso.
Segundo Palocci, Thomaz Bastos teria lhe dito que “pagou 5” no exterior, o que criou certa confusão na investigação sobre qual seria a moeda utilizada: dólares ou reais. Com os novos dados, a PF desconfia que não foram US$ 5 milhões, mas o equivalente a R$ 5 milhões na moeda americana.
Como revelamos em ago…

Política e Poder | Crime da Vale já rende lucro na Bolsa de Valores. É fácil assim!

As ações da Vale que despencaram 24,5% no dia do crime ambiental em Brumadinho, Minas Gerais, foi liquidadas na baixa e já começaram a dar resultados positivos apenas alguns dias após o acidente. Ou seja, foi uma liquidação!

Nesta terça-feria (29), as ações da Vale voltaram a subir com força na Bolsa de Valores, em São Paulo, depois que o governo anunciou que promoverá uma intervenção na diretoria. Uma nova composição deverá fazer do quadro administrativo da mineradora. De acordo com as informações divulgadas pela assessoria da Presidência, os novos diretores inspiram maior confiança nos acionistas.

A justiça mandou bloquear R$ 11 bilhões e suspendeu temporariamente o pagamento de bônus para acionistas da Vale.


Comentários

MAIS LIDAS

Aberração | Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro

Goooooool! | Governo decide acabar com auxílio-reclusão

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência