Rodrigo Maia recebe envelope com fezes

Imagem
O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), recebeu em seu gabinete como parlamentar, localizado no Anexo IV da Casa, um envelope contendo detritos fecais, há cerca de dez dias. O caso do envelope com fezes está sendo investigado pela Polícia Legislativa da Câmara.
Segundo rumores, o próprio Maia contou a amigos sobre o envelope e pediu que o caso fosse investigado. A informação é que o envelope foi aberto por uma funcionária do gabinete.
Outros deputados teriam recebido envelopes semelhantes em seus gabinetes. Na ocorrência, a Polícia identificou um remetente falso e registrou o conteúdo como “fezes”.

EUA | 21 corpos encontrados na fronteira entre México e EUA

A polícia descobriu os cadáveres de 21 pessoas, algumas queimadas, perto da fronteira EUA-México, perto do Texas. 

Os corpos foram encontrados perto dos restos de sete veículos incendiados perto da cidade fronteiriça de Miguel Aleman, no estado de Tamaulipas, no norte do México.

O presidente Andrés Manuel Lopez Obrador disse que os assassinatos de quarta-feira parecem ter sido parte de uma disputa entre gangues.Ele disse que os detalhes serão divulgados assim que todas as informações forem coletadas.

Um funcionário do estado de Tamaulipas, que não estava autorizado a ser citado pelo nome, disse que os investigadores contaram 21 corpos no local.

A área ao redor de Miguel Aleman há muito era dominada pelo cartel de drogas Zetas, que estava trancado em uma batalha pelo controle do crime no Vale do Rio Grande com o rival Cartel do Golfo.

O cartel Zetas, desde então, se fragmentou, e as mortes em Miguel Aleman parecem ter resultado de uma disputa entre o cartel do Golfo e uma das facções Zetas, o cartel do Nordeste.

Tamaulipas tem sido um importante canal para os carregamentos de drogas e também tem sido palco de alguns dos piores massacres e combates mais ferozes da guerra às drogas do México.

Aquela guerra deixou 28.689 pessoas mortas no México em 2017, segundo estatísticas do governo - o maior número já registrado, e provavelmente ainda mais mortal.

Mas como a Haley Ott da CBS News descobriu em dezembro, há pelo menos 36.265 pessoas no país que simplesmente desapareceram em meio ao derramamento de sangue. Conhecidos como desaparecidos, ou “os desaparecidos”, alguns são sequestrados, outros são apanhados nos fogos da violência relacionada ao cartel que permeia a sociedade mexicana.

Muitos são considerados mortos, mas sem corpos, suas famílias são deixadas sem respostas, e às vezes com o fardo sombrio de tentar encontrar os entes queridos desaparecidos por conta própria.


Comentários

MAIS LIDAS

Aberração | Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro

Goooooool! | Governo decide acabar com auxílio-reclusão

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência