Petrobras garante lucro de US$ 34 bilhões para acionistas americanos. "Amamos a direção da empresa", disseram

Imagem
A diretoria da Petrobras reuniu nesta semana com representantes de bancos e acionistas americanos, em Nova Iorque. O encontro, segundo assessores do banco BTG Pactual, soou como "música aos ouvidos".
Os diretores garantiram que farão uma nova projeção de alta das ações da empresa na Bolsa de Valores e assumiram compromisso em distribuir US$ 34 bilhões em dividendos entre os anos de 2020 e 2024, o que dará um percentual de ganho de 9%.
As medidas adotadas pela estatal levarão mais dinheiro para as contas de agências, bancos e acionistas. 
Na bomba o preço médio do litro de gasolina varia entre R$ 4,28 e R$ 5,15. O que está impactando de forma negativa no mercado consumidor interno.
A informação é do site Moneytimes.



Banco do Brasil | Bolsonaro quer conversar pessoalmente com Mourão

A nomeação do filho do general Mourão deixou o presidente Jair Bolsonaro incomodado após as repercussões negativas reproduzidas imprensa. 

Hamilton Mourão é funcionário concursado do Banco do Brasil com uma carreira sólida. Sua ascensão após a eleição do pai para o cargo de vice-presidente da República, provocou ruídos na comunicação com a Casa Civil e o gabinete da Presidência.

O presidente Jair Bolsonaro defende a nomeação porém quer que seja obtida dentro dos critérios estabelecidos pelo Banco do Brasil. A sensação é que a chegada ao poder tenha sido o fator motivador para impulsionar a carreira do filho de Mourão.

Fontes informam que Bolsonaro ficou incomodado e pediu uma reunião particular com Mourão para discutir o assunto.

Errado não é, mas é imoral. Nesse início de governo é bom ter cuidado com determinadas atitudes para não gerar desgaste desnecessário entre as pastas e os ministérios.



Comentários

MAIS LIDAS

Aberração | Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro

Goooooool! | Governo decide acabar com auxílio-reclusão

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência