Moro escondeu mais do que se pode imginar

Imagem
O TRF-4 precisa dar satisfação ao povo brasileiro sobre a conduta irregular do ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro.
O traidor da Pátria reconhece a veracidade das mensagens do Telegram divulgadas pelo TheIntecerptBrasil. Quando afirmou que deu palestras e doou o dinheiro pra "caridade", Moro assinou a sua culpa. Além disso, ele tenta esconder o crime que cometeu quando não declarou as palestras que havia dado desrespeitando a resolução do CNJ.
Afinal, pra que serve a estrutura do TRF-4? Depois de tudo que foi revelado até o momento nota-se que Sergio Moro faz pouco caso do órgão.

ESTAMOS EM GUERRA | Mais um incêndio criminoso

O povo brasileiro precisa decidir em qual lado estará quando tudo for deflagrado. Dois lados estão em guerra neste momento no Brasil: as Forças Armadas e o crime organizado. 


A forte presença das Forças Armadas em pontos estratégicos do país desencadeou a ira do crime organizado que atua em várias frentes provocando pânico e desespero na população. Vários incêndios começaram a ocorrer depois que as Forças Armadas fecharam o cerco.



No último dia 24, em São Paulo, um incêndio criminoso foi provocado dentro do 39º Batalhão de Polícia Militar, em Artur Alvim. Duas viaturas e uma moto da PM foram queimados. Os peritos constataram que o ato foi premeditado.

Quer dicas importantes? Assine comigo.


As Forças Armadas decidiram atuar contra o crime organizado desarticulando e abatendo criminosos que atuam no tráfico de drogas. Isso pode ter sido o ingrediente necessário para desencadear atos como esse incêndio em São Paulo.

O povo deve decidir se estará ao lado das Forças Armadas neste conflito contra o crime organizado ou se deixará que a criminalidade tome conta do Estado de forma definitiva.





Comentários

MAIS LIDAS

Aberração | Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro

Goooooool! | Governo decide acabar com auxílio-reclusão

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência