Moro escondeu mais do que se pode imginar

Imagem
O TRF-4 precisa dar satisfação ao povo brasileiro sobre a conduta irregular do ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro.
O traidor da Pátria reconhece a veracidade das mensagens do Telegram divulgadas pelo TheIntecerptBrasil. Quando afirmou que deu palestras e doou o dinheiro pra "caridade", Moro assinou a sua culpa. Além disso, ele tenta esconder o crime que cometeu quando não declarou as palestras que havia dado desrespeitando a resolução do CNJ.
Afinal, pra que serve a estrutura do TRF-4? Depois de tudo que foi revelado até o momento nota-se que Sergio Moro faz pouco caso do órgão.

O desespero de uma vida que estava indo embora

Cris correu para casa após ouvir uma voz alertar em seu ouvido que uma de suas seguidoras no Facebook estava prestes a realizar um aborto. Ela parou as compras no supermercado, deixou tudo no carrinho e saiu depressa.

A voz insistia que Cris deveria fazer algo urgente para salvar a vida daquelas pessoas. Ela não sabia quem era. Chegando em casa pegou o notebook, conectou sua rede social e ligou a câmera para fazer uma live. Ela disse: "Olhe gente, eu não sei quem é mas quero pedir neste momento para você que me assiste não fazer esse aborto. Fale comigo. Entre em contato comigo porque vou ajudar".

Cris desligou a câmera e chorou muito. Não passou uma hora e pela caixa postal uma menina fez contato com ela. Estava com a consulta marcada e pronta para retirar a criança.

Você conhece alguém que passou por uma situação assim? Atualmente existem dois fatores empurrando milhares de famílias e mulheres para o abortismo: a banalização do sexo e a situação econômica.

O que Deus diz sobre o aborto?


A Bíblia nunca trata especificamente sobre a questão do aborto. No entanto, há inúmeros ensinamentos nas Escrituras Sagradas que deixam muitíssimo clara qual é a visão de Deus sobre o aborto. "Antes que te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da madre, te santifiquei; às nações te dei por profeta." (Jeremias 1:5)


A primeira indagação que sempre surge contra a opinião cristã sobre o aborto é: “E no caso de estupro e/ou incesto?”. Por mais horrível que fosse ficar grávida como resultado de um estupro e/ou incesto, isto torna o assassinato de um bebê a resposta? Dois erros não fazem um acerto. A criança resultante de estupro/incesto pode ser dada para adoção por uma família amável incapaz de ter filhos por conta própria – ou a criança pode ser criada pela mãe. Mais uma vez, o bebê não deve ser punido pelos atos malignos do seu pai.

Deus é o único que pode determinar sobre o destino de uma vida. Ele próprio nos adverte sobre isso.

Em Êxodo 21: 22-25 o Senhor Deus concede a mesma pena a alguém que comete um homicídio para quem comete a morte de um bebê no útero.


Isto indica claramente que Deus considera um bebê no útero como um ser humano tanto quanto um adulto. Para o cristão, o aborto não é uma questão sobre a qual a mulher tem o direito de escolher. 

Leia na Bíblia agora. É uma questão de vida ou morte de um ser humano feito à imagem de Deus (Gênesis 1:26-27; 9:6).



O segundo argumento que surge contra a opinião cristã sobre o aborto é: “E quando a vida da mãe está em risco?”. Honestamente, esta é a pergunta mais difícil de ser respondida quanto ao aborto. Primeiro, vamos lembrar que esta situação é a razão por trás de menos de um décimo dos abortos realizados hoje em dia. Muito mais mulheres realizam um aborto porque elas não querem “arruinar o seu corpo” do que aquelas que realizam um aborto para salvar as suas próprias vidas. Segundo, devemos lembrar que Deus é um Deus de milagres. Ele pode preservar as vidas de uma mãe e da sua criança, apesar de todos os indícios médicos contra isso. Porém, no fim das contas, esta questão só pode ser resolvida entre o marido, a mulher e Deus. Qualquer casal encarando esta situação extremamente difícil deve orar ao Senhor pedindo sabedoria (Tiago 1:5) para saber o que Ele quer que eles façam.


94% dos abortos realizados hoje em dia são por razões diferentes da vida da mãe estar em risco. A vasta maioria das situações pode ser qualificada como “Uma mulher e/ou seu parceiro decidindo que não querem o bebê que eles conceberam”. Isto é um terrível mal. Mesmo nos outros 6%, onde há situações mais difíceis, o aborto jamais deve ser a primeira opção. A vida de um ser humano no útero é digna de todo o esforço necessário para permitir um processo de concepção completo.

Para aquelas que fizeram um aborto – o pecado do aborto não é menos perdoável do que qualquer outro pecado. Através da fé em Cristo, todos e quaisquer pecados podem ser perdoados (João 3:16; Romanos 8:1; Colossenses 1:14). Uma mulher que fez um aborto, ou um homem que encorajou um aborto, ou mesmo um médico que realizou um – todos podem ser perdoados pela fé em Cristo.


A voz que Cris ouviu naquele dia era o Espírito Santo dirigindo as decisões dela para salvar a vida de outras pessoas. A jovem que estava com a consulta marcada para prosseguir com o aborto, desistiu da ideia. Não é fácil tomar uma decisão ao lado de Jesus Cristo.

Os desafios para criar um filho são enormes, porém a Bíblia nos aconselha: “Mas o justo viverá da fé; E, se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele.” Hebreus 10:38.

Praticar a justiça nesse mundo sombrio e escuro é o grande desafio na vida de quem professa o nome de Jesus Cristo. Fique certo de uma coisa: Ele voltará para recompensar a todos que acreditaram em Suas promessas.

Deus é justo e deseja que Seus filhos sejam como Ele.

Pratique a justiça, ame a justiça e seja abençoado com a vida eterna.

A Paz do Senhor!













Comentários

MAIS LIDAS

Aberração | Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro

Goooooool! | Governo decide acabar com auxílio-reclusão

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência