Camargo Correa: explodiu o escândalo da maior de todas empreiteiras

Imagem
O Antagonista revelou dias atrás que a Polícia Federal apreendeu planilhas, contratos e recibos com mais de R$ 11 milhões pagos pela Camargo Corrêa a Márcio Thomaz Bastos e a uma dezena de escritórios de advocacia no âmbito das investigações da Operação Castelo de Areia.
O valor, porém, é quase quatro vezes maior. Em sua delação, Antonio Palocci disse que a Camargo Corrêa pagou um total de R$ 40 milhões.
Nesse valor, estariam os “5 milhões” que o ex-ministro afirma terem sido usados para a compra de uma liminar que travou a operação. Como mostramos em primeira mão, a cifra coincide com dois repasses feitos pela empreiteira logo após duas importantes decisões judiciais sobre o caso.
Segundo Palocci, Thomaz Bastos teria lhe dito que “pagou 5” no exterior, o que criou certa confusão na investigação sobre qual seria a moeda utilizada: dólares ou reais. Com os novos dados, a PF desconfia que não foram US$ 5 milhões, mas o equivalente a R$ 5 milhões na moeda americana.
Como revelamos em ago…

O que Deus não pode fazer?

Filósofos colocam a Onipotência de Deus para seus leitores de forma irresponsável, como se Ele, o Criador, fosse irresponsável e ilógico. Por ser onipotente é que Deus não pode fazer todas as coisas. 

Deus poderia criar a terceira margem de um rio? Formar um quadrado triângulo? Colocar a Terra dentro do Sol? A lua dentro das estrelas? Lógico que não. Deus fará tudo que Ele quiser fazer porém que esteja dentro do seu caráter.

A armadilha da filosofia mundana é apresentar Deus como alguém irresponsável. Uma espécie de ditador que age a seu bel prazer. Não é bem assim.

As Escritura Sagradas relatam várias coisas que Deus não pode fazer. Deus não pode mentir, não pode ser tentado pelo mal, não pode quebrar uma aliança e um pacto. Poderia Ele criar uma pedra maior do que pode carregar? Não. Caso fosse assim o próprio Criador cairia em contradição.

A Onipotência de Deus não é poder fazer tudo indistintamente. Deus não duela com Seu caráter. Por isso Ele criou seres livres semelhante a seu caráter.

Deus não criou o mal porém de certa forma Ele concedeu liberdade para que o ser humano decidisse sobre o bem e o mal. Mas quem pagou a maior conta? Ele.

O livre arbítrio não é uma enganação. A liberdade que Deus concedeu ao ser humano revela seu amor infinito por cada criatura. Se Deus tivesse criado seres que não pudessem virar as costas, o livre arbítrio seria uma fraude.

Se Deus dissesse que somos livres mas só deixasse vir a existência aqueles que não negariam o Seu reino, Ele seria mentiroso. Ele não duela com o Seu caráter. Por isso permitiu que Lúcifer viesse a existência.

O mal era apenas uma potência mas se tornou uma realidade. Era o desejo de Deus que o mal se tornasse realidade? Não! Infelizmente aconteceu.

Tudo que você vai realizar, existe em potência na sua mente. Já pensou nisso? Se quer construir uma casa, essa casa existe primeiramente na sua mente. Quando esse imóvel é construído, ele se torna um ato.

Lúcifer trouxe o mal para a realidade. Nesse conflito entre o bem e o mal é que surgiu a ausência de Deus. O Criador não queria que o mal virasse realidade, mas agora que virou Ele pode destruí-lo.

Certa fez o professor perguntou: - Deus criou tudo? 
E o aluno respondeu: - Sim! 
E o professor devolveu: - Então, Deus criou o mal. 
O aluno retrucou: - O frio existe? 
O professor respondeu: - Sim!
O aluno explicou: - Mentira. Meu professor de física disse que o que existe é a ausência de calor. Assim como não existe trevas. O que há é ausência de luz. 

Ninguém pode medir as trevas, a velocidade das trevas. Porque o que existe é ausência de luz. A luz existe, é matéria, mensurável.

Veja o que diz a Bíblia no livro de Jó, no capítulo 1. Lendo parece que existe uma aposta entre Deus e o diabo que envolve a vida de Jó. Não é bem assim. Quando os filhos de Deus vieram a presença de Deus veio TAMBÉM SATANÁS NO MEIO DELES. Esse TAMBÉM é no hebraico uma forma irônica de apresentar a forma que Satanás surgiu lá. Uma persona não grata. Satan no hebraico é um termo jurídico, é como um promotor, um advogado, alguém que surge pra acusar, pra debater.

No antigo Oriente Médio não existia advogado de acusação. O sistema jurídico dispensava a presença de um advogado. Lá a pessoa ia direto ao rei, ao governador da cidade para dar a sua queixa. Se o rei viesse apreciar a causa, ele daria o título de "satan" a pessoa que se sentiu lesada. Ele seria o próprio advogado dele. Satan é uma palavra hebraica que significa advogado de acusação.

O rei ou governador será ao mesmo tempo juiz e advogado de defesa. Ele irá ouvir e proferir a decisão. Foi nesse sentido que os filhos de Deus foram até Ele e surgiu satanás para acusá-los.

Satanás pode acusar-te todos os dias diante de Deus. Saiba que Deus é o seu juiz e advogado. Justo e fiel, Ele jamais te abandonará.

O mundo jaz no maligno, porém Deus é quem governa sobre todas as coisas!

Apesar de vivermos sob um mundo que está em trevas, há condições viáveis para vencermos todas as batalhas e ganharmos a vida eterna!

O que Deus não pode fazer? Deixar de amar eu e você. Deus te ama.

A Paz do Senhor.









Comentários

MAIS LIDAS

Aberração | Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro

Goooooool! | Governo decide acabar com auxílio-reclusão

Deputados querem "gorjeta' de R$ 10 milhões pra votarem a Reforma da Previdência